Search here...
TOP
Coisas Minhas

A Dona de Casa Perfeita na Imprensa – Programa Boa Tarde na SIC!

Ontem estive outra vez na SIC, no Programa Boa Tarde com a Conceição Lino.

Fui apresentar o meu Livro e dar umas dicas em relação à arrumação de um quarto.

Vejam aqui o video.

Obrigada à SIC pelo convite.

Para a semana há mais 🙂

Related Posts with Thumbnails

«

»

9 COMMENTS

  • Maribela

    Já vi o video e adorei. Comecei a ler o seu livro e estou a adorar

  • Celina

    A Conceição Lino nem te deixa falar, torna-se até um bocado irritante…!

    Parabéns pelo blog e pelo livro.

    Bjinhos

    • Maria

      Estava a pensar nisso enquanto tentava ver o vídeo. É pena porque assim pouco se aprende. Mónica, gostaria de saber se há coisas no seu livro que não existam no site.

  • sónia

    Olá Mónica!
    Eu vejo o Boa Tarde todos os dias e adorei ver-te, como sempre estiveste muito bem.
    Muito sucesso. bjs

  • Verónica (Nika)

    olá……gostei muito do programa, mas concordo que a Conceição falava muito e parecia ser ela a querer dar os conselhos 🙁
    Mas gostei muito!!!!!
    Também tou a devorar o livro, vou lendo e colocando em pratica muita coisa boa que lá nos ensinas …….
    beijinhos e bom fim de semana!!!!!
    bjs

  • Joana

    Também achei o mesmo Celina, que a apresentadora estava a tornar-se irritantíssima com as interrupções impertinentes e constantes mas pronto… fora isso estiveste bem Mónica, só acho que os assuntos que falas são sempre os mesmos, penso que noutro programa já não sei qual, abordavas quase as mesmas coisas… (não sei quem escolhe os temas tb) no fundo, a organização baseia-se muito no mesmo, mas podemos ir por vários caminhos para não se tornar 'eu acho que já vi isto…'. (foi a sensação que tive)

    bjs

  • Marlene

    Olá, Mónica!
    Vi o programa na televisão e, mais uma vez, gostei muito das dicas.
    Acabei de vir da Fnac com o seu /meu livro na mão. Vou "devorá-lo" 😉
    Parabéns!

  • Mundoemmim

    Olá Mónica!
    Parabéns por mais uma ida à televisão 🙂
    http://fotografiaminha.blogspot.pt/

  • APC

    Estive a ver. Gosto de ver. Pareces sossegadinha, algo séria (tímida?), discreta (nada de histerismos e coisinhas tolas) e super agradável! 🙂

    Dei por mim a pensar que uma das diferenças entre quem não pode ver nem imaginar a casa longe da perfeição em termos de arrumação e limpeza, e quem não liga assim tanto, terá um pouco a ver com o que dizias no final: "vivemos lá"; ou "a casa é o sítio onde vivemos". Na verdade, há quem tenha outra mentalidade, mais ao género do actual norte-americano, que trabalha que se desunha e a casa é quase vista apenas (com um quê de exagero agora) como o sítio onde pernoita. Ou mesmo onde reside… Mas não onde "vive", porque a vida é, em muito, lá fora: no trabalho, no exercício físico, nos passeios, nos encontros com os amigos, na escola (para quem não cessa de estudar), etc. Donde, a casa é uma parte, mas, nem para todos, a mais importante. Estou a lembrar-me da minha amiga de infância, por exemplo, que já mudou de casa (arrendada, sempre) imensas vezes desde que foi morar para Barcelona, há 12 anos atrás. Já morou sozinha e acompanhada, em casas maiores e mais pequenas, mais ou menos centrais. Por acaso ela até é arrumadinha… Mas essa coisa de "a minha casa" não a perfila, e sim, realmente, o modo como vive e se entrega à sua forma natural de ser, entre o seu trabalho, o seu doutoramento, as suas idas à praia, as suas saídas com os amigos (e às vezes nem saem… ficam em casa, e claro que desarrumam), as viagens, o ginásio e outras actividades (muitas) que sempre a ocupam. É que nem sequer lhe ocorre ver a casa onde mora como aquela em que morará num futuro próximo. A casa vez que muda (por razões económicas, de mudança de um colega com quem a partilhe ou de mudança de local de emprego) tudo o que é dela vai com ela… Porque tudo o que é dela é ela… Só temos mesmo aquilo que somos.
    Vai daí, limpar todas as divisões da casa uma vez de semana nem sequer é mandatório para pessoas com esse tipo de costela (que é a minha também), quanto mais todos os dias despender de 30' para limpar uma delas, para que no fim-de-semana seja mais fácil. Entre as várias coisas que se pode fazer no fds, mais o canito :-), mais a corrida, mais o encontro romântico ou outro tipo de saída, o tempo esgota-se na totalidade para a maioria das pessoas que eu conheço.
    Vá que umas sejam mais práticas do que as outras; outras assumem para si as obrigações do companheiro, e ficam sob uma montanha. Mas que lhe sobram sempre pilhas de roupa para passar, lá isso é!

    Apesar destes pensamentos, continuo a ser fã de todo o teu trabalho.
    É óbvio que se eu não te conhecesse não teria já ganho uma imensa quantidade de informação que sempre divulgo com imenso prazer, sendo fidelíssima à fonte e publicitando o teu belíssimo livro!
    .E essa de enxugar as malhas em panos absorventes foi bem boa! 🙂
    Para a semana já irei revestir a parte de cima dos móveis da cozinha.

    E pronto… Foram estes os pensamentos que me surgiram e partilho.
    Assim como partilho um abraço! 🙂

    PS – "depende do material que é feito" = "do material de que é feito"

Responder a Maria Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *