Search here...
TOP
Compras

Caixas Self Service = Mão de Obra Barata!

compra

Quando vejo estas caixas, lembro-me logo duma frase que andou muito recentemente na boca do povo.

Faz-me confusão que as pessoas sejam assim substituídas por máquinas. E não estou só a falar dos supermercados. Estou também a falar nas portagens por exemplo, que também já têm caixas self service.

Eu evito ao máximo. No supermercado, nunca uso, nem que estejam vazias e uma longa fila nas outras. Nas portagens, só se não houver uma com funcionário aberta.

Acho que isto é uma maneira de acabar com empregos essenciais nestes tempos tão difíceis.

E vocês? Usam estas máquinas?

Contem-me o que pensam?

Related Posts with Thumbnails

«

»

37 COMMENTS

  • Poupar Melhor

    Mónica,
    Não posso deixar de discordar significativamente contigo! Então, diz-me, também não utilizas o Multibanco, ou queres sempre ser atendida na caixa?
    É que os dois tipos de emprego que referes (caixa de supermercado e portageiro) são duas daquelas profissões sem qualquer valor acrescentado. Aliás, conheço um ex-portageiro, e uma das coisas relevantes que me contava era o suplício de passar uma noite gelada nas portagens…
    Eu uso-as sempre que possível, e faz-me muita confusão que as pessoas tenham a tua visão.
    A.Sousa
    Poupar Melhor

    • hele

      Olá bom Dia,

      Desculpa a minha indignação mas esses dois tipos de empregos como outros que estão a ser inevitavelmente substituidos por maquinas tiram o pão e coisas basicas a muitas crianças, e não pensam, mas pagamos muito caro por essas maquinas para não estar um funcionário a receber o seu salário ao final do mês, pago por essas empresas, pagamos nós os seus subsídio de desemprego, + os subconsequentes, e no fim o RSI, sou completamente contra essas maquinas, gosto de dizer bom dia, comentar qualquer babuseira com quem me atende, é muito bom a interação com as outras pessoas.
      Lena

      • Poupar Melhor

        É verdade que tira trabalho a determinadas pessoas.
        Mas acha que, por exemplo, um recém licenciado em Engenharia, prefere trabalhar como caixa num hipermercado, ou trabalhar numa empresa a desenvolver máquinas destas???
        Foi por este tipo de mentalidades que Portugal não entrou a tempo na Revolução Industrial, aqui há uns séculos atrás! É por estas e por outras que Portugal está a perder outras corridas!!!

        • hele

          Seria bom se Portugal investisse nos nossos engenheiros, mas nessa matéria compra-se lá fora e nem para os Doutores nem para outros menos letrados que davam tudo para fazer o mesmo que essas máquinas.

  • rita

    acho q tens toda a razao, Monica. eu nunca vou para essas máquinas, nem nos supermercados nem nas portagens. basta lembrar q ha uns anos era impensavel nao haver os senhores nas bombas de gasolina a porem-na nos nossos carrinhos e aos poucos foi mais uma profissao q desapareceu. depois nao ha q admirar com a taxa elevada de desemprego.

  • Ana

    Eu faço como tu!! O meu marido ainda faz pior, nunca arruma nada quando vai a um restaurante tipo Mc, pois acha que se as pessoas arrumarem as mesas eles não necessitam tantos empregados!! Bjocas

    • Monica

      Desculpe não posso deixar de comentar, é uma péssima atitude que em nada tem a ver com a manutenção dos postos de trabalho. Isso é como ir ao wc e não descarregar ao autocolismo … quem vier atrás que limpe …

      • Monica Dona de Casa

        Monica,

        Que exagero 🙂

        M.

        • Monica

          Olá Mónica
          claro que isto é uma metáfora, mas tem tudo a ver com a atitude e a mentalidade! Então como é que mantemos o posto de trabalho (bastante digno, diga-se…) dos varredores de rua? Jogamos o lixo para o chão? Claro que não!!!

  • Ana Lopes

    Bom Dia
    Gastam mais dinheio com as máquinas, do que com as pessoas…
    Se houver algum erro com o empregado, pelo menos ele pode mudar e corrigir o erro. Mas se a máquina avaria tem de comprar outra, e estas aqui nao sao de borla….
    O cérebo destas pessoas sao como essas máquinas, só servem para um tipo de serviço, para mais nada.
    Eu também nao vou.

  • Fátima Sousa

    Já usei, mas embirro profundamente com elas. Não leem bem os códigos, dão instruções contraditórias e no fim mandam chamar a funcionária!! Fico possessa! Deixei de as usar.

  • Cláudia

    Bom dia Mónica,
    Eu por um lado prefiro ajudar a manter os poucos postos com pessoas que ainda existem. Nas portagens então acho que nunca passei nas automáticas, contudo isto já existe à anos… senão repara, então e a VIA VERDE? E também não te esqueças para estes equipamentos, software e para a gestão dos mesmos é necessária muita mão de obra também, é certo que mais especializada mas certamente que também mais bem remunerada. Os tempos estão a mudar, se calhar trabalha mais gente com estas caixas automáticas e com mais condições de trabalho (levar com aquele fumo o dia todo durante anos deve fazer um mal terrível à saúde!) do que havia nas manuais. Mas como disse, na hora de pagar viro sempre para as manuais, porque penso no futuro das pessoas que estão lá de momento e que poderão ficar desempregadas… 🙁
    Mas há centenas de coisas que antes eram com pessoas e agora é com máquinas, como por exemplo a compra de bilhetes de transporte, de selos nos CTT, pagamento de combustível nas bombas à noite (ou até durante o dia em algumas), pesar a fruta nos supermercados… e se formos recuar a quando não existiam computadores então….. nem vale a pena. Os tempos mudam e os tipos de empregos também. Lá está só é pena na altura da transição, as pessoas que vão para o desemprego (se ao menos houvesse com fartura! isso não era problema)
    Já nos supermercados por vezes utilizo as automáticas, pois à funcionários(as) que são tão lentos ou que se metem na conversa com os clientes que prefiro ir para as caixas automáticas para me despachar mais depressa.

  • Raquel

    Por acaso só uso quando tenho pressa e não encontro filas mais pequenas, mas nunca as tinha visto por esse prisma. Sempre as encarei, precisamente, como uma alternativa para quem tem pressa (mas às vezes demora-se mais tempo, porque aquilo dá erro com diversas coisas.)

  • Teresa C.

    Olá Mónica,
    Não é frequente usar estas caixas, mas ás vezes vou…
    (Tento pensar nisso dos empregos que tiram ás pessoas, mas por acaso neste ponto não me tinha lembado.)
    Nas portagens vou sempre ás que têm pessoas, não gosto de ir ás máquinas.
    O Multibanco, utilizo para levantar, fazer pagamentos, transferencias. Porque a maior parte das vezes já é fora do horário de expediente. Mas se tenho outro assunto para tratar no banco não o faço pelo telefone ou pela Internet, vou directamente ao Balcão mais perto de mim na altura. Gosto de falar com as pessoas e que me elucidem.
    Muitas vezes também não arrumo o meu tabuleiro nos centros comerciais, pelo mesmo motivo.
    Em relação à profissão dos Portageiros ser desconfortável pelo frio que apanham em muitas noites… Todas as profissões têm os seus pontos maus e os seus pontos bons. E existem muitas profissões que o podem exemplificar, basta pensarmos um pouco.
    Mas esta é a minha modesta opinião… tento não ser Radical!
    Bjs,
    Teresa C.

  • Cris

    Tens razão que é uma forma de substituir as pessoas, eu uso essas máquinas mas só mesmo se as filas forem muito grandes e se vejo que me despacho mais rápido por lá, porque normalmente prefiro muito mais que seja uma pessoa a atender-me, sem qualquer dúvida 🙂

  • Joana Ribeiro

    Oi Mónica, adoro teu blog. Concordo contigo mas como sou surda eu uso as máquinas para evitar falar com as pessoas.

  • tania

    oi. aqui em ponte de lima felizmente ainda nao existem dessas maquinas. jâ existe um grande numero de desempregados, se ainda fosse com maquinas pior ainda…
    em relacao asd portagens pago sempre as pessoas em vez de na maquina… e com as minhas queridas scuts… decidi nao instalar o aparelho… quie so o preco dele ê uma loucura…
    prefiro passar e depois ir a uma payshop pagar… ao menos conbtribuo com algum lucro (mesmo que pouco) para aquela empresa onde pago…
    assim o faco com a factura da internet e telefone… em vez de pagar no multibanco que nao da dinheiro a ninguem so m,esmo ao estado…

  • Deia

    Ola Monica!
    Concordo por um lado contigo…na parte do emprego…mas quando estou com pressa esse serviço é excelente! Rapido e eficaz! Foi a pensar nisso que foi criado!

    • carla

      foi mais para pensar em em poupar em ordenados , nao duvide !!

  • Sap

    Já pensaram que para uma maquina lá estar é necessário alguém para fabricar o hardware o software e a manutenção.
    Já para não falar das pessoas necessárias para desenhar todo o processo logístico.
    Além disso para haver emprego em Portugal não é necessário caixas de supermercado, mas sim empresas tecnológicas e inovadoras. As maquinas não substituem as pessoas, criam é outras oportunidades de emprego que não tem necessariamente com trabalho "manual".

  • tobinho

    Olá,
    Podia dar algumas dicas de como limpar cadeiras almofadadas de escritório, deste género :http://www.dci.pt/cms_imgs/03c33051369fa17596a174802ca96a09.jpg

  • Monica

    Boa noite Mónica
    desculpa não concordo com essa forma de ver as coisas, se fossemos por aí tinhamos que deixar de enviar emails e voltarmos a enviar cartas, para mantermos o posto de trabalho dos carteiros, não andar de carro próprio para manter o posto de trabalho dos motoristas e taxistas … Não podemos ver as coisas por essa perspetiva!!!

  • Susana

    Ola ,tive um disciplina que se chamava "cidadania e profissionalidade" onde explicava isso mesmo …que o capitalismo investe em maquinas e explora as pessoas….. desculpe quem não concorda ,mas eu faço o mesmo que tu Monica nunca vou a essas cxs só não poder evitar mesmo ,isso é mesmo como alguem falou das bombas de combustiveis o meu padrasto vai ficar desempregado no final do ano graças as bombas onde ele trabalha irem fechar….

  • Rita

    Pode tirar emprego a muita gente, mas gere outro tanto…maquinas exigem manutencao, arranjos, actualizacoes de software, etc…e sao pessoas que o fazem…o multibanco tb nao se enche de dinheiro sozinho…a isso se chama evolucao…e mtas das pessoas estao desempregadas pq nao querem trabalhar em qualquer coisa, nao pq as maquinas substituiram possiveis lugares….
    Se pensarmos assim…deixamos os carros em casa e comecamos a deslocar-nos de transportes publicos…que damos emprego a mta gente tb….mas tb tiramos aos mecanicos, fabricas de carros e pecas ca em portugal….
    E pena que mta gente pense que as maquinas veem de outros paises, pq e que o portugues nao pode construir uma maquina daquelas? Felizmente temos mta gente capaz e formada pra isso…
    Esta e a minha opiniao…tiram emprego mas tb dão!

    • carla

      dão outros empregos mas temporariamente !

  • Marlene

    Olá

    Não uso… porque levo os meus saquinhos de pano e não sei bem se dá para usar… Mas onde vivo não há nada disso, é só quando vou fora 🙂

  • R..

    Não concordo inteiramente contigo. Já as usei e continuarei a usar se tiver pressa. Acho que as máquinas foram colocadas de maneira a facilitar a vida aos clientes. Nunca vi ninguém se meter com um carrinho cheio numa dessas máquinas, apenas as usam as pessoas com poucos artigos (como eu, que muitas vezes compro apenas uma água ou um chocolate :p). Todos sabemos que nem toda a gente deixa passar alguém à frente, mesmo que esta pessoa leve apenas um produto. E acho injusto ter que esperar que três pessoas com os seus carrinhos cheios se despachem a pagar e arrumar as compras.
    Não o vejo como uma substituição de pessoas reais, mas como uma maneira de facilitar a vida a quem faz poucas compras e/ou tem alguma pressa (embora as máquinas sejam uma chatice, porque nunca funcionam normalmente).
    Beijinhos 🙂

    • Teresa C.

      Olá R.
      Para pessoas com alguma pressa e poucos produtos existem as caixas até 15 unidades…
      Cumprimentos,
      Teresa C.

  • Carla Lamas

    Quando estas caixas apareceram, evitava de lá ir ao máximo, só lá ia ao fim de semana, com poucas compras e quando as outras estavam com filas intermináveis, pq afinal só estão a substituir as meninas da caixa, mas um certo dia dirigi-me a uma caixa ao lado destas e disse que preferia estas caixas do que as automáticas, até porque podia preservasr por mais tempo o trabalho das empregadas das caixas ao que ela me respondeu: “por nós pode ir lá, até preferimos….” fiquei com cara de parva a olhar para ela…. continuo a usá-las nas condições que referi anteriormente, mas prefiro sempre as “normais” 🙂

  • Catarina

    Boa tarde a todas,

    concordo e não concordo com o uso destas máquinas. Tal como já foi dito aqui concordo com o uso das mesmas quando se tem pressa e poucas compras. Também é de realçar quem está do outro lado das máquinas. Já fui caixa de um destes hipermercados e é bastante dificil termos um horário até às 23h da noite e não podermos sair porque há clientes para atender. Para além de serem horas não remuneradas ainda há o inconveniente de quem tem familia para cuidar. Acho bem estas máquinas existirem para estas situações, pois quem está a trabalhar há 8 horas e quer ir para casa não tem culpa de outras pessoas se lembrarem de ir fazer comras às 22:30 da noite ou mais tarde. Já o uso em demasia é prejudicial pois todos precisamos de trabalhar. Estas situações de "Fazer" ou "Não fazer" têm de ter peso, conta e medida para que a balança seja equilibrada e todos possamos lucrar com isto.
    Beijinhos

  • vanessa

    tento nunca ir a essas maquinas..ainda para mais trabalho no ramo so de saber que posso ser substituída por uma maquina e muito mau.

  • Sofia Bernardo

    Eu já fui, quando era pouca coisa e as outras estavam cheias… Mas comigo os empregos do/as o/as operadore/as ficam safos, porque eu sou tão naba que acabo por fazer asneira e é sempre preciso chamar alguém 🙂

  • APC

    Tendo a concordar, apesar de ainda não ter ponderado bem sobre o assunto. Mas de uma forma afectiva sim, sinto o mesmo. A razão maior pela qual evito essas caixas é porque há sempre alguma coisinha que falha ou me faz perder tempo. Há códigos de barras tão difíceis de ler!!!

  • Diana

    Este post poderia estar nas "Coisas que me irritam", segmento do teu blog que nem sempre aprecio mas desta vez concordo em absoluto!
    É-me muitas vezes difícil resistir porque é, de facto, mais rápido (até porque muita gente as evita por medo das tecnologias…) mas tomei há uns tempos essa decisão e passei a recusar-me liminarmente! Os tabuleiros no centro comercial também não arrumo, mas estes custa-me mais porque os meus pais me ensinaram a deixar as coisas como as encontro ou melhor…
    Em relação ao primeiro comentário saltou-me imediatamente à vista a frase: "É que os dois tipos de emprego que referes (caixa de supermercado e portageiro) são duas daquelas profissões sem qualquer valor acrescentado"… O que é que isto quer dizer exactamente?

  • Andreia Rodrigues

    Não consigo concordar com esse ponto de vista, embora o repeite. Não vejo as coisas dessa forma. Apesar de o desemprego em Portugal estar a atingir niveis absurdos não é por não usarmos essas maquinas que vamos criar mais emprego. Se fôr comer a um shoping arrumo o meu tabuleiro porque não acho correcto deixar em cima da mesa, independentemente de lá haver empregadas ou não. Era óptimo haver mais emprego mas quê, vamos começar a colocar o lixo todo para a rua para que haja mais varredores? Vamos voltar a fazer o pão em casa, comprando assim produtos no supermercado ou na mercearia para ajudar a economia e depois deixamos de dar trabalho aos padeiros? As coisas não sao tao lineares. Tal como disseram em cima, essas maquinas podem ter substituido pessoas mas lembrem-se que para as maquinas lá estarem é preciso quem as desenhe, quem as fabrique, as monte e lhes faça a manutenção.

  • Joana

    Olá Mónica!
    Este tipo de caixas, na minha opinião não veio para retirar o emprego as pessoas, mas sim para simplicar a vida a quem têm poucas compras, visto que aquelas máquinas apenas suportam um determinado peso não é possível levar uma grande quantidade de artigos. Eu vejo pelo meu caso em que trabalho num centro comercial e todos os dias antes de entrar vou ao hipermercado do mesmo, comprar o lanche da manha. Eu levo 1 ou 2 artigos! Porque teria de esperar em filas de pessoas com carrinhos de supermercado cheios?! Além disso, neste hipermercado é necessário estar duas funcionárias para auxiliar. Melhor assim porque quando havia a "caixa rápida" que só se podia levar até 10 artigos, era apenas uma quando estava aberta!
    Realmente há profissões que têm-se vindo a extinguir por evolução das tecnologias, mas para essas tecnologias serem funcionais abriu-se oportunidade de criar novas profissões. Isto tudo é um ciclo, apenas há que acompanhar a evolução desse ciclo.
    😀

Responder a Joana Ribeiro Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *