Mónica, Lisboa, Portugal
Arquivo
Translater
    Translate to:

O meu Simão
Marca Registada!

marca registada
Resposta aos E-Mails
Sábado e Domingo
Ajude os Animais!
Imagens!
Algumas das fotos deste Blog são retiradas da internet, se alguém tiver os direitos de autor, é só me enviar um mail que eu retiro...as minhas podem utilizar se possível com o link para aqui.
Escolhe o dia!
Janeiro 2019
STQQSSD
« Dez  
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031 
O que ando a ler!!!

Archive for the ‘Minimalismo’ Category

Minimalismo #14

Terça-feira, Agosto 28th, 2018

Agora que retirei alguns alimentos da minha alimentação, olho para as minhas caixas do Ikea e muitas delas estão vazias.

Eliminei o café, o esparguete, o macarrão e a farinha.

O que está na imagem é o açúcar e a farinha para fazer os bolos para o meu pai.

Para mim é apenas e só o arroz selvagem à direita.

Se vou manter as caixas na prateleira?

Óbvio que não. Vou guardar e vou ficar com aquele espaço livre.

Gosto do minimalismo 🙂

Minimalismo #13 – A obrigação de ter bens!

Terça-feira, Agosto 21st, 2018

No outro dia estava com a minha melhor amiga e falámos sobre o Minimalismo e como este tema está a mudar a minha vida.

Expliquei-lhe o MEU Antes e Depois.

Falámos sobre a “obrigatoriedade” de ter coisas. Como se fosse obrigatório ter uma casa com divisões a mais, divisões que praticamente não usamos, e como se fosse obrigatório ter uma certa quantidade de mobilia só porque sim.

Uma das coisas que aprendi com o Documentário Minimalism foi que não devemos ter coisas por obrigação ou porque é suposto termos coisas.

Por exemplo:

Na imagem em cima vemos o movimento de uma família na sua casa.

Se olharmos bem, vemos que só por uma vez entraram na sala de jantar.

Quantas salas de jantar existem apenas para visitas. Quantas pessoas compram casas grandes, com rendas caras porque “precisam” de uma casa grande para receber visitas.

Almoçamos e jantamos na cozinha, mas temos uma sala de jantar, para o caso de alguém aparecer, para o caso de algum familiar ir lá jantar.

Para mim isso não faz sentido. Temos de ter uma casa consoante as nossas possibilidades e utilização que damos no dia-a-dia.

Eu tenho uma cama de casal e tenho uma mesa antiga a servir de mesa de cabeceira. Não tenho 2 mesas de cabeceira só porque é suposto ter 2 mesas de cabeceira.

Vendi o pousa pés do sofá, porque não me fazia falta, ainda ando a ver se preciso mesmo de uma mesa de centro, já que é um acumular de tralha. Não tenho uma real utilidade com ela.

Devemos ter o que precisamos e usamos. O resto é aparência.

Minimalismo #12 – Desafio 55 Peças – Qualidade vs Quantidade!

Quinta-feira, Agosto 16th, 2018

Um dos objectivos deste desafio é manter no meu roupeiro peças que estejam em condições, que eu goste e que eu use.

São 3 regras essenciais.

O minimalismo é isto. Ter apenas coisas que acrescentem valor à nossa vida.

Por isso e quando penso no desafio, penso em QUALIDADE em vez de QUANTIDADE.

Verifiquei e separei peças do meu roupeiro que “gosto menos” e roupa que já esteja com “um ar gasto”.

Como tenho a parceria da Spartoo, irei substituir essas peças por novas que irei encomendar.

Aplico ao milímetro a regra de “entra uma, sai outra”.  Expliquei melhor sobre este tema, neste post.

Posso muito bem gostar de uma peça que veja numa montra e comprá-la a seguir. Mas vou substitui-la por outra que já não use.

Daí ter começado com 65 peças em vez de 55 (como expliquei aqui). É esta mentalidade que quero ter.

Minimalismo #11 – Desafio 55 Peças!

Segunda-feira, Agosto 13th, 2018

Isto do Minimalismo tem sido uma aventura.

Lembram-se de vos ter escrito sobre o Projecto 333? (ver este post), decidi fazer com 55 peças.

Segui as regras.

Tirei tudo do roupeiro e coloquei em cima da cama.

Separei a roupa de verão, a de inverno, a que uso em casa e a que só visto para trabalhar.

Passei horas nisto mas fiquei muito feliz com o resultado.

Nesta fase e porque ainda estou no inicio da fase minimalista, não quis ser radical e fiquei com 65 peças, com a promessa de rever daqui a 6 meses. Se verificar que durante 6 meses não vestir algumas dessas peças, tiro logo do armário. Quero mesmo chegar às 55.

Quero ter no roupeiro o que realmente gosto e USO.

(Antes)

(Depois)

Como podem ver pelo Antes e Depois em cima, fiquei com espaço e cabides vazios no roupeiro.

Temos de fazer o que nos faz feliz. E, isto faz-me feliz 🙂

Minimalismo #10 – Desafio 55 Peças!

Segunda-feira, Agosto 6th, 2018

Encontrei na internet um Desafio chamado “Project 333”

Consiste em usar só 33 peças e acessórios durante 3 meses.

É um enorme sucesso, pesquisem no Instagram (há imensas contas sobre o assunto).

A parte boa é que vou destralhar um pouco mais o meu roupeiro.

A parte má  (mais ou menos) é que não vou conseguir reunir apenas 33 peças.

Estou empenhada nisto mas não sou de extremos, até porque não gosto disso. Acho que nos tira o prazer e isso eu não quero.

Quero este estilo de vida mas não quero regras tão extremas.

Vou fazer com 55 peças. Acho que consigo perfeitamente, já que não tenho muito mais do que isso. E vou fazer para continuar e não apenas durante 3 meses.

Vou vender, vou doar, vou mandar fora se já não estiver em condições, todas as peças que não usei durante um espaço de tempo. Se não usei é porque não me fez falta.

Depois mostro-vos aqui os conjuntos que vou criar. Preciso de um fim-de-semana para isso.

Minimalismo #9 – Sentimentos!

Sexta-feira, Agosto 3rd, 2018

No outro dia estava na conversa com uma das minhas melhores amigas e estava a explicar-lhe esta fase da minha vida.

Do que ando a ler, do que ando a fazer e mais importante do que ando a sentir, já que é aí que estou diferente.

Acredito mesmo que MENOS É MAIS.

Sinto-me mais feliz, mais desapegada de coisas. Atenção que são coisas que não me fazem falta. Ninguem vos está a dizer para mandarem fora coisas que vos fazem bem, que acrescentam alguma coisa à vossa vida.

A minha ideia é “libertar-me” de coisas que não acrescentam qualquer valor.

Se não preciso de 12 pratos, para quê ter 12 pratos?

Mas se 20 livros fazem-me feliz, porque não? Ou 20 bugigangas?

É aí que está a diferença. Eu estou no inicio deste estilo de vida, mas é mesmo isto que quero seguir, mas quero seguir com pés e cabeça. Não quero desfazer-me da mesa da sala só porque sim. Quero desfazer-me de coisas e tralhas que não me fazem feliz.

Quero gostar de tudo o que tenho.

Não preciso de muita coisa, preciso das coisas e das pessoas certas.

Minimalismo #8 – Maquilhagem!

Terça-feira, Julho 31st, 2018

Hoje de manhã estava a maquilhar-me em frente ao espelho do wc e lembrei-me das fotos que vejo no Instragram relativamente à quantidade de maquilhagem que certas pessoas têm.

De repente olhei para a minha 🙂

Falta o baton (tenho 2 que levo comigo na mala), a base e o creme.

E é só 🙂

Cabe num pequeno vaso que tenho no armário do wc e é suficiente para mim. Não preciso de mais. Não quero mais.

E sinto-me bem assim.

Estou a levar isto do Minimalismo a sério 🙂

A mudança da Mónica # 13 – Impulsos!

Sexta-feira, Julho 27th, 2018

Isto do minimalismo está a fazer com que eu poupe ainda mais 🙂

Tanto na parte financeira como em acumulação de tralha.

Vejo com acções do dia-a-dia que estou mesmo mudada. Isso faz-me feliz.

Dou-vos um exemplo:

Antes de iniciar funções no meu novo posto profissional, pensei em comprar uma ou duas mudas de roupa.

Achei durante 1 minuto que era uma boa ideia. Pensei em fazer um pequeno esforço. Depois e de rompante veio à minha mente as seguintes palavras “PARA QUÊ?” Acho que até disse em voz alta 🙂

Eu tenho roupa suficiente no roupeiro. Eu já conheço o local de trabalho. Eu já conheço os colegas com quem trabalho agora. Não fazia sentido.

Isto tudo para vos mostrar que os impulsos por vezes estragam tudo. Temos de contrariar, temos de pensar bem antes de comprar o que não precisamos. Poupamos das duas maneiras. Em dinheiro e em espaço.

Pensem nisto 🙂

A mudança da Mónica # 12 – Leveza!

Quarta-feira, Julho 25th, 2018

Desde que iniciei esta minha jornada do minimalismo (que palavras bonitas 🙂 ) a sensação que tenho é que sinto-me mais leve.

No outro dia uma colega de trabalho pediu-me ajuda. Pediu-me para lhe dizer o que ela precisa de fazer para conseguir ter a força que eu tenho para mandar coisas fora.

Eu como já mencionei aqui no site, sou uma principiante. Mas sinto que estou a caminho de um estilo de vida que gosto e que me vai fazer mais feliz. E aqui é que está a palavra chave “FELIZ”.

E não são todas as coisas que nos fazem feliz. São as coisas necessárias, apenas aquelas que precisamos e que acrescentam alguma coisa à nossa vida. O resto não faz falta. E é por aí que estou a começar.

Neste momento sinto-me mais leve, mas desapegada, e consequentemente mais feliz. E isso vale tudo. Continuo a ver, vezes sem conta o Documentário Minimalism (escrevi sobre ele neste post) e continuo a aprender e a confirmar que este é o caminho a tomar.

Simplificar, reduzir, são palavras que quero manter na minha vida. Está a fazer-me feliz. E isso é o mais importante.

Minimalismo #7 – Lava-Loiças– Casa Nova!

Terça-feira, Julho 24th, 2018

Outra vez na cozinha. Estou a torná-la mais simples, prática e livre de tralha.

Desta vez no lava-loiça. Tenho este acessório de inox do Ikea para colocar a esponja. O pano eu coloco dentro do armário, mas a esponja não me dá jeito colocar no armário. Manias 🙂

Como gosto que ela escorra bem a água e para não acumular cheiro eu gosto de a manter no lava-loiça.

Mas não gostava de ver o acessório à vista e por isso pensei logo numa solução.

E voilá…

Duas ventosas depois (que andavam perdidas na casa do meu irmão) e resolvi o problema.

Aqui está o resultado.

Escorre a água que tiver de escorrer e não está à vista.

Cada vez mais limpa, cada vez mais livre de coisas.

Estou a gostar muito desta fase.

Minimalismo #6 – Armários da Cozinha – Casa Nova!

Segunda-feira, Julho 23rd, 2018

(antes)

Sinto que sou uma minimalista em construção 🙂

Acordo com vontade de mandar coisas fora.

Tinha estipulado “dar uma geral” na casa na semana passada, já que estive de férias mas não fiz tanto quanto queria. Foram umas férias bem passadas e bem preenchidas. Não passei assim tanto tempo em casa, o que foi óptimo porque arejei a cabeça, e estava mesmo a precisar. Cheguei a ir ler um livro para o jardim e soube-me pela vida.

Mas olho para as coisas e só me apetece destralhar. Sei que estou a começar um processo, que não estou a ser tão radical quanto devia (às vezes acho que ainda preciso de algumas coisas, noutras vezes acho que na realidade não preciso), por isso ando a fazer uma limpeza suave. A ver prioridades e a dar tempo às coisas. Não tenho disponibilidade financeira para depois comprar alguma coisa que tenha mandado fora e que depois vejo que preciso. Não quero cometer erros.

(depois)

Na quinta-feira passada olhei para o armário da cozinha (que eu achava que já estava destralhado) e vi que ainda podia fazer melhor. Havia acessórios que não tinha ainda utilizado nesta casa e já estou aqui há 8 meses. Por isso toca de tirar, doar e mandar fora o que não estava em condições.

Sinto que ainda não acabei mas vou dar um tempo. Ver o que realmente uso e preciso. Como escrevi em cima, sou uma minimalista em construção. Sei que vou chegar ao estilo de vida que pretendo.

Minimalismo #5 – Bancada da Cozinha – Casa Nova!

Quinta-feira, Julho 19th, 2018

(Antes)

Sinto que ainda não está acabado, mas por enquanto não consigo fazer melhor.

Lembram-me do post que fiz sobre a organização das especiarias na casa nova?

Vejam aqui o post.

Coloquei 6 frascos com especiarias, mas durante este tempo verifiquei que não uso todas as que coloquei em cima da bancada. Pelo menos com tanta frequência que justifique estarem ali. Arrumei-os na despensa.

Por exemplo, só uso a noz moscada no puré e faço-o raramente, bem como o caril e canela (que só uso no arroz doce e também não faço muitas vezes).

A Lazy Susan coloquei no frigorífico (que dá bastante jeito) e arranjei um tabuleiro pequeno para aquele espaço.

(Depois)

O próximo passo é destralhar os utensílios de cozinha. Neste momento uso todos com alguma frequência, mas quero reduzir.

O rolo de cozinha também vai desaparecer já que pretendo ir reduzindo o uso de papel.

Aos poucos a bancada fica mais leve, prática e vazia 🙂 🙂

Minimalismo #4

Terça-feira, Julho 10th, 2018

Menos coisas. Mais felicidade 🙂

São estas palavras que me inspiram a ter este estilo de vida.

– Uma vez por semana

Ganhe o hábito de destralhar um pouco todas as semanas.

– Cabos electrónicos

Precisa mesmo de 5 carregadores?

Precisa mesmo de 3 adaptadores?

Faça uma triagem ao que tem e destralhe.

– Economato

Dê uma volta ao seu material de economato. Eu tenho uma verdadeira paixão por cadernos e canetas mas neste momento não há orçamento para novos produtos. Estou a gastar o que tenho.

No entanto se tiver material de escritório, verifique se as canetas estão a funcionar, e se não tiver filhos em idade escolar e se não precisar de tudo o que tem, pense em fazer uma doação a alguma familia que precise.

– Loiça

Quando saí da casa onde vivi com o meu ex-companheiro trouxe um conjunto de pratos. Conjunto esse que foi a minha mãe que me deu. Não quis mais nada.

Ainda hoje tento implementar isso no meu armário.

Tenho 6 pratos de refeição, seis pratos de sopa, seis pratos de sobremesa, seis copos e chega perfeitamente.

Em relação ao resto ainda vou dar uma volta e doar o que não preciso. Não quero coisas a encher.

– Decorações de Natal

Precisa mesmo das 2 arvores de Natal que tem na arrecadação?

E as decorações?

Dê uma volta e livre-se do que não precisa.

Faz bem à alma 🙂

Minimalismo #3

Quinta-feira, Julho 5th, 2018

Menos coisas. Mais felicidade 🙂

São estas palavras que me inspiram a ter este estilo de vida.

– Cadernos Escolares / Blocos de apontamentos

Ainda tem os cadernos da escola que frequentou há 15 anos? Cadernos que já têm as folhas amarelas.

Ainda tem aquele bloco de apontamentos, com listas que agora estão desactualizadas?

Faz-lhe mesmo falta?

– DVD´s / VHS

Eu tinha imensas cassetes VHS com filmes. Atenção que nem sequer tinha leitor de video. Avariou e eu fiquei com as cassetes.

Deitei fora as que já não estavam em condições e o resto dei ao meu irmão. Ele tem leitor e vê filmes com regularidade.

E você? Tem prateleiras cheiras de dvd´s e cassetes de video VHS a acumular pó?

– Recibos de Impostos

Verifique quanto tempo é que deverá guardar os recibos e declarações de impostos.

Não acumule papelada que só atrai bicharada.

– Roupa de Cama

Será que precisa mesmo de ter 10 conjuntos de lençóis?

Dê uma volta ao que tem, verifiquei o que realmente precisa e doe o resto a quem faz falta.

Nota: Se não tiver a quem doar, pode sempre fazer panos de limpeza. Deitar para o lixo, não é opção.

– Imans no Frigorífico

Confesso que já tive o meu frigorífico cheio de imans dos sítios para onde viajava.

Mas depois de me separar, pensei que era um choque visual para além de ser um problema para limpar.

A acumulação de pó era notória e perdia imenso tempo a tirar tudo para limpar. Desisti e não me arrependo.

Dica importante: Seja implacável. Não tenha pena das coisas. Lembre-se que são apenas coisas. Se não tem valor sentimental, se não precisa mesmo, destralhe 🙂

Organização na Varanda – Casa Nova!

Terça-feira, Junho 26th, 2018

Continuando a saga das estantes que tinha no hall (como mostrei ontem neste post), eu fiz uma troca. Coloquei no hall a sapateira que tinha na varanda e pus lá estas estantes.

Medi e vi que eram mesmo à medida 🙂

Coloquei uma em cima da outra e voilá…

Espaço organizado com os livros e com alguns cestos que tinha no hall. E a árvore de Natal, que tinha guardada, mas acho que fica mesmo bem ali em cima 🙂 🙂

Agora vou fazer uma revisão aos livros, ver os que quero mesmo guardar e vou vender o resto.

Depois mostro-vos o outro lado da varanda 🙂

Ainda não está pronto, mas vai ficar muito giro.

Porta-Revistas – Casa Nova!

Segunda-feira, Junho 25th, 2018

Como mencionei no post das Tarefas em 10 minutos (ver aqui), eu andava a passar-me com o pó que o meu porta-revistas acumulava.

E também como ando nesta fase de reduzir o que tenho, olhei para as caixas que tenho no movel da TV (ver no post do Desafio da Sala) e pensei em aproveitar as que tenho vazias e colocar lá as revistas.

Eu raramente coloco lá revistas (aliás até tenho lá mais livros) e não vejo utilidade ter um porta-revistas na sala.

Tenho algumas que quero guardar e por isso as caixas vazias pareceu-me uma ideia fantástica.

E aqui estão elas 🙂

Guardadas e assim é menos uma coisa no chão da sala.

Agora é tratar do cubo onde guardo as mantas extras. Já estou a pensar numa solução.

Minimalismo #2

Segunda-feira, Junho 25th, 2018

Já tinha mostrado aqui no site como tinha o hall.

Com estas 2 estantes que mostro em cima, cheias de livros e “tralha”.

Agora que ando com a mania do minimalismo 🙂 olho para as coisas de outra forma. Apetecia-me mudar.

E assim fiz.

Tirei tudo e coloquei as estantes na varanda (depois mostro em outro post como ficou).

Depois foi tirar a sapateira que tinha na varanda e colocar no hall.

Ficou muito melhor.

Mais espaço, menos livros, menos caixas e cestos e por enquanto é assim que vai ficar.

Estou a gostar desta minha mudança 🙂

Documentário: Minimalism!

Quinta-feira, Junho 14th, 2018

Aconselho vivamente este documentário a quem tiver Netflix.

Eu vi e acreditem que deixou-me a pensar.

Eu tenho andado a desapegar-me do que não necessito. Do que não me faz falta. Não quero acumular tralha.

Para além de não ter vida financeira para poder ter coisas materiais, mesmo que tivesse, não o iria fazer. Nesta fase da minha vida, eu estou mesmo desapegada das coisas materiais. Simplesmente porque ando há imenso tempo a fazer um exercício mental em que o mais importante para mim não são coisas. São pessoas que nos fazem bem, são oportunidades que nos fazem felizes, são sorrisos que nos fazem bem 🙂

Vejam o documentário. Vale mesmo a pena.

No youtube tem apenas o trailer. Ora vejam!

Related Posts with Thumbnails

A Dona de Casa Perfeita - 2008/2016 - Alojado por tetoOnline