transferir-1-1

Olá a tod@s!

Como bem sabem aproxima-se a passos largos a chegada do Natal. Nesta altura os bebés são sempre os primeiros a encabeçar a lista de presentes dos adultos.

Desde a tia à avó, mesmo até o sobrinho pequeno se preocupam o que o bebé precisará ou que até gostaria. Todos andam na desenfreada corrida para comprar algo para que no dia de Natal (ou no dia de Reis) entreguem a prendinha e esperem uma (nem que pequena) alegre reacção por parte do bebé.

A quadra é de alegria e sabe bem o convívio com familiares. E nós adoramos a casa cheia!

Mas esta altura do ano traz muitos desafios, não só logísticos para os papás, mas também emocionais e de rotina para os próprios bebés.

As questões logísticas irão ser abordadas no próximo capítulo. Agora relativamente ao bebé…

natal

A tentação de incluir o bebé em todos os momentos da quadra natalícia deve ser tida em conta e tentar ser minimizada, isto porque o bebé nesta altura já possui os estímulos no máximo da sua capacidade normal de absorção de coisas novas, tais como luzes (imensas), cheiros, sons e afins.

Isto tudo para dizer que, apesar de inevitavelmente, os bebés da casa serem o centro das atenções, recomendamos e é nossa opinião que não se esqueçam das rotinas mais elementares dos bebés, como as horas certas do sono e da alimentação, cumprindo-as com rigor, porque apesar de ser um ambiente de festa, eles não o tem incutido na sua rotina como o dia do “é só hoje, por isso…”

???????????

Tomem portanto medidas no sentido de alertarem os familiares que o bebé pode claramente fazer parte da festa, mas que a festa terá de continuar sem ele porque é a hora do óh-óh.

Qual é a vossa opinião relativamente a este assunto? No vosso caso, que medidas tomarão? Ou realmente não são/foram necessárias?

Obrigado e até breve! 🙂

Related Posts with Thumbnails