procurar-emprego-jirsak

Ontem fui a uma entrevista de emprego e partilhei essa “aventura” no facebook.

Mas comecemos pelo princípio.

Todos os dias eu vou ver as oportunidades de emprego na internet. Não só as ofertas anunciadas como envio candidaturas espontâneas.

Expliquei melhor aqui.

Todos os dias eu peço a Deus para que me liguem para entrevistas.

Muitos vezes, eu não tenho qualquer resposta. Nesses dias penso que é mais um atraso na minha vida, que amanhã é melhor.

Mas a entrevista de ontem foi diferente.

Era para uma empresa de reparação de automóveis, para a recepção e trabalho administrativo.

Lá fui eu toda contente, confiante, arranjei-me com naturalidade, escolhi uma roupa discreta e simples e a entrevista até correu bem.

Combinamos tudo, salário (baixo mas neste momento essencial), horário de segunda a sábado e dia de entrada.

Até que ficou a olhar para mim fixamente. Não pensem que foi com ar malicioso, porque não foi. O responsável pela empresa foi sempre super educado o que me chateou e me deu vontade de lhe partir a cara 🙂 foi o facto de ter mudado de ideias.

Virou-se para mim e disse que tinha qualificações a mais e que era demasiado bonita para trabalhar num sítio com 40 homens.

Fiquei ali a olhar para ele durante uns segundos a pensar “será que ouvi mesmo isto?”

Levantei-me, agradeci por me ter recebido e saí.

Confesso que desci a rua e nem me lembro de o fazer.

Como é possível?

Como é que vou encontrar um trabalho com mentalidades destas?

Estou triste e revoltada.

Related Posts with Thumbnails