Search here...
TOP
Coisas Minhas Vida

Viver com Menos #54 – Cozinhar para mim!

fotografia

Como sabem eu faço a minha própria comida.

Faço as minhas compras e preparo tudo.

Sempre tive as compras e a elaboração das refeições separadas do meu irmão.

Torna tudo mais fácil até para controlo dos gastos. Também porque eu tenho produtos diferentes, alimentos sem glúten e sem lactose que o meu irmão e sobrinho não consomem.

Já me perguntaram imensas vezes se me chateia fazer comida só para mim.

Comida a sério.

Há pessoas que com a preguiça comem cereais, uma sandes disto ou daquilo ou então abrem um pacote de batatas e já está.

Nunca fui de comer muitas porcarias (ainda estou para perceber o porque de engordar até com água) e por isso como gosto de cozinhar, faço o que tem de ser feito.

No outro dia apetecia-me peixe no forno. Tinha uma dourada no congelador e fui fazer. Com legumes. Ficou uma maravilha da natureza.

Preguiça? Não!

Penso que é uma necessidade e gosto muito de estar de volta dos tachos, gosto do cheiro das especiarias e o que preparo geralmente não demora assim tanto a fazer. Desta vez e enquanto a comida estava no forno, preparei a marmita do dia seguinte. E numa hora fiz tudo e deliciei-me com o meu peixinho 🙂

Por isso, nada de serem preguiçosas 🙂 Também sinto cansaço, também trabalho o dia todo, mas tento fazer coisas que me fazem sentir bem e cozinhar é uma delas.

Related Posts with Thumbnails

«

»

7 COMMENTS

  • adriele

    Bom dia Monica! Aqui no Brasil a coisa esta bem difícil.E suas dicas estão como sempre me auxiliando muito nessa fase complicada. Sucesso pra vc e parabéns pelo seu trabalho!!! Amo seu blog!!!

  • Cláudia

    Admito que se forem só uns dias, agarro e como cereais u algo do género, mas isto só se estiver em casa, tipo férias.
    Agora a ser diariamente, também faria sem stress nenhum.
    Passaria era a comer de facto quase só à base de legumes, visto que adoro =)

    Beijocas

  • Ana Bonvin

    Boa noite,
    quando almoço sozinha em casa, nao cozinho ( e amo cozinhar ), faço uma bela sandocha com 3 andares com uma boa pasta de atum com maionese, pickles cortados muito fininhos e pequenino, sal e uma pitada de pimenta, umas rodelas de tomate e umas folhas de alface. Nao vai ao forno mas pode ser uma boa opçao para quando estamos sozinhas…. mas nao é preguiça, é prazer 😉

  • Joana

    Eu ando a aprender a gostar de cozinhar porque a localização do meu trabalho actual implica que eu leve marmita todos os dias. Durante aa semanas tento simplificar o mais possível e compro frango pré-marinado e coisas do género mas ainda assim é uma grande melhoria comparado com os dias em que vivia à base de sandes 😉

  • Deemak Twins

    Olá!
    Não podíamos estar mais de acordo, pois por aqui também se cozinha todos os dias. É mais saudável e sabe muito melhor e agora com os vegetais na horta é só apanhar e cozinhar.
    Beijinhos e resto de boa semana!

  • Rita Melo

    Seria impensável partilhar casa com alguém e cozinhar só para mim! Já vivi durante alguns anos com uma prima e arranjávamos sempre maneira de dividir as despesas! Não conseguiria estar a jantar e estar com ela à mesa sem partilharmos da mesma refeição, com se fossemos estranhas! E acredita que vivemos tempos difíceis, às vezes com os tostões mais que contados, mas a que cozinhava fazia sempre para as duas. É uma questão de educação e formação desde pequena.

    • Mónica Dona de Casa Perfeita
      AUTHOR

      Rita,

      O meu irmão comia fritos TODOS os dias. É impensável eu comer assim. Não só por questões estéticas (engordo até com o ar), como por questões de saúde. Ele teve um ataque cardíaco no inicio deste mês, muito devido à má alimentação.
      Para além de eu comer muitas coisas sem gluten e sem lactose. Muitas vezes até como sopa à noite. Não dá para comermos a mesma coisa.
      No caso de dividir despesas, eles são 2 (irmão e sobrinho). Não dá para dividir. Não tenho sequer condições.
      Cada caso é um caso e neste momento a minha vida é esta.
      Melhores dias virão.
      Beijinho

Responder a adriele Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *