Já escrevi aqui no site que gosto muito de convívio. Faz-me bem e preciso mesmo.

Felizmente tenho algumas pessoas que me aturam e até gostam da minha companhia 🙂 🙂

Escolhi-os a dedo. Tenho-me esforçado para apenas conviver com pessoas que me fazem bem. Sou um pouco o 8 ou 80. Quando gosto chateio, melgo, dou abracinhos, beijinhos e mimos e quando não gosto e não me dizem nada é o desprezo total. Nem penso, porque aprendi a viver a minha vida.

Tanta coisa para mudar e fazer que nem quero saber. Quem está mal muda-se e eu posso demorar, mas mudo-me, e aconselho a fazerem o mesmo. Prefiro ter menos amigos do que amigos cínicos.

Mas os amigos (os bons) podem ser “um problema”.

Quando vivemos com o dinheiro meio contado, não dá para jantar e conviver as vezes que queremos.

Mesmo assim eu já estico e abdico de imensa coisa para poder ir jantar fora, divido doses e as coisas lá se fazem.

Mas somando tudo, o convívio pode tornar-se numa parcela bem recheada.

Porque não é barato jantar fora, com entradas, com bebidas.

Eu tento ir jantar fora pelo menos uma vez por mês e o resto dos dias janta-se em casa de amigos, faz-se jantares económicos em casa e por vezes apenas uma ida ao Ikea, já dá para descontrair e rir (não é Patricia?).

E vocês?

Como gerem o convívio?

Related Posts with Thumbnails