Search here...
TOP
Coisas Minhas

A mudança da Mónica # 24 – Vegetarianismo!

Como mencionei neste post, estes últimos dias foram de mudanças. Tornei-me Ovo-Vegetariana. Dos lacticínios apenas como ovos (os ovos não são produtos lácteos) 🙂 , mas mudei para os das galinhas criadas ao ar livre. Já tinha tantas restrições para o pequeno-almoço, por isso não deixei os ovos. Por enquanto….com o tempo logo se vê.

Já tinha pensado nisto mas não tinha começado. Faltava aquele click e bastou 2 documentários no Netflix para eu cortar logo. Foi assim automático.

Se tiverem com dúvidas aconselho-vos a ver o Cowspiracy e o What the Health.

Para ficarem ainda mais chocados, vejam também o Domination

Acho que não é novidade para ninguém a maneira como os animais são tratados nos matadouros. Infelizmente. Mas depois de ver não consigo comer. Tão simples quanto isso.

Ainda estou na primeira semana e em relação à comida estou a gostar. Pensei que iria ficar com fome nos primeiros dias mas não. Tudo muito tranquilo.

Sinto-me aliviada e consciente que é a decisão certa.

Para terem uma ideia, eis uma amostra da comida que tenho feito para os almoços.

Salteado de espinafres, com cogumelos, cenoura ralada e batata em palitos no forno. Coloquei um ovo para envolver.

Espinafres salteados com cogumelos e batata doce em palitos no forno. Sopa de legumes para acompanhar.

Couve e batata cozida com cenouras e azeitonas. Fiz um refogado com um fio de azeite e misturei tudo. Ficou muito bom. Também coloquei alho em pó, pimenta e salsa em folha.

Como sobrou um pouco do preparado da refeição anterior, juntei nesta marmita palitos de batata doce no forno.

Ainda estou a gastar o que tenho no congelador. Troquei imensos produtos com o meu irmão. Dei-lhe as marmitas que tinha preparadas no congelador. Todas de carne e peixe, porque não queria desperdiçar.

Ando a pesquisar sites e receitas e neste fim-de-semana vou comprar algumas coisas para seguir um menu adequado e mais variado.

Mas no geral estou a gostar muito. Sinceramente não sinto falta.

Estou muito feliz com esta minha decisão.

Related Posts with Thumbnails

«

»

12 COMMENTS

  • Sara Sousa Rosa

    Como ovo-lacto-vegetaria à 3 anos o meu conselho é adicionar à refeição leguminosas. Estas tem bastante proteína e fibra =)

    Eu por habito não como substitutos de carne (seitan ou soja).

    Boa sorte =)

  • Margarida

    Olá Mónica,

    Antes demais obrigada pela partilha dos documentários. Estou a reunir coragem para os ver!

    Também agradeço a partilha das receitas. Na verdade, quero introduzir na minha vida uma alimentação mais saudável, mas faltam-me sempre ideias do que cozinhar.

    Finalmente, quero felicitar-te por esta mudança! Um ato de coragem e de grande generosidade. Espero conseguir fazer o mesmo!

    Beijinhos
    Margarida https://minhacasadopatio.blogspot.com/

  • nicole

    Se precisar de dicas 🙂 Boa sorte!

  • Anjo-de-Mel

    Mónica, tomaste uma decisão corajosa e estás de parabéns! Já tinha lido o teu outro post após teres visto os documentaries só q ainda ñ tinha tido oportunidade p comentar. Eu não vi nenhum dos docs de q falas, mas tb tomei uma decisão há mais de 3 anos q foi deixar de comer carne vermelha. Foi uma decisão não mt difícil, pois já praticamente ñ comia carne de porco e raramente comia vaca/vitela, borrego/cabrito, só mesmo em Alturas de ‘festa’. No entanto, após conversa com uma amiga vegetariana e o envolvimento em grupos vegetarianos no FB, comecei a ser mais consciente e tomei essa atitude: pela minha saúde, pelo meio ambiente e tb tendo em conta o animal. Podem chamar-me de hipócrita, uma vez q ñ deixei totalmente a carne (como aves, quase sempre caseiras e coelho tb sempre caseiro) e continuo a comer peixe/marisco. Na altura em q deixei de comer carne vermelha, deixei os lacticínios uns largos meses antes, mais por uma questão de saúde. Do leite ñ sinto falta nenhuma, uma vez que substituí por bebidas vegetais (soja não), do queijo senti bastante falta ao início, mas agora é uma questão de hábito e já nem penso mt nisso. De vez em qd compro ‘queijo’ vegan e tb já fiz de caju em casa. E tu tens uma mais-valia – a bimby! Podes fazer bebidas vegetais em casa, iogurtes, pastas ou manteigas de frutos secos, imensa coisa. Mas sim, tal como disse a Sara, introduz leguminosas, pois no início o corpo ñ sente falta, mas dps vais sentir-te com falta de energia se ñ complementares c outras fontes de fibras e proteínas. Tento tb ter uma dieta equilibrada e a carne só aparece 1 a 2 xs por semana no meu prato. Acho q um dia tomarei a decisão de a deixar de vez, mas peixe fará sempre parte da mh alimentação. Não critico as decisões dos outros e admiro a coragem de todo/as aquele/as q tomam a decisão de mudar de vida, até pq dizem q se sentem mt melhores dps disso. Por isso, dps deste ‘testamento’, resta-me desejar-te mt força nesta nova fase. E não te esqueças de informar o teu médico, pois poderás ter de tomar algum suplemento vitamínico (eu tomo há alguns anos e as análises estão sempre óptimas)!

  • Margarida

    Ovo não é lacticínio, pois não é um produto derivado do leite. 😉

    • Mónica Dona de Casa Perfeita
      AUTHOR

      Margarida,

      Tem toda a razão. Obrigada

      M

  • Maria Elisa Teles

    Parabéns de novo Mónica
    Está a contribuir para um planeta mais equilibrado e para a diminuição do sofrimento animal. Força que vai ver que não custa e é muito gratificante. Beijinhos
    Lisa

  • Alexandra

    Bem vinda ao "mundo verde".
    Vai ver que será muito mais feliz e é mais fácil do que parece 😉

  • Ana

    Parece-me haver um défice de proteína nesses menus. Não sou muito entendida na matéria mas penso que seria aconselhável a introdução de leguminosas (ou derivados, como o tofu), quinoa, espelta, frutos secos, etc, na dieta. Penso até que numa transição tão brusca deveria haver aconselhamento por parte de um nutricionista. Para além da proteína, há aminoácidos essenciais e vitaminas que não estão presentes na generalidade dos vegetais e a sua carência a longo prazo pode trazer outros problemas de saúde.

    • Mónica Dona de Casa Perfeita
      AUTHOR

      Ana,

      Bom dia,

      Só mostrei o almoço, não mostrei o pequeno almoço, nem o lanche a meio da manhã, nem o lanche a meio da tarde, nem o jantar, nem a ceia. Acredite que como proteínas suficientes para as minhas necessidades.

      E como já tinha mencionado num post eu sou seguida por uma nutricionista que é entendida na matéria.

      E tenho um problema na tiroide que também tem de ser controlado. Acredite que não sou maluca e a minha prioridade é a minha saúde. Agora mais do que nunca.

      M.

  • Cláudia

    Tem tudo muito bom aspecto! Mesmo =)

    Beijocas

  • Alexandra

    Voltei aqui para sugerir uma coisa, não sei se está disponível para comprar um livro (não tenho qualquer lucro na sua venda, é só mesmo porque gosto muito dele) mas o «Cozinha Vegetariana para quem quer poupar» da Gabriela Oliveira, é muito bom.
    Para além de receitas, tem muitas dicas de como nos alimentarmos de forma saudável e dentro de um orçamento compatível com a vida real 😉 Deixando a carne e o peixe há substituições a ter em conta e muitas vezes não é fácil saber o que comer para estar adequadamente nutrido e não só de barriga cheia 🙂
    A Gabriela Oliveira tem outros livros, todos bons, mas este tem sido "essencial" para mim.

Responder a Alexandra Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *