Search here...
TOP
Coisas Minhas

Coisas que me irritam #13

 

(imagem retirada da internet)

Pessoas que não dizem bom dia, obrigada e se faz favor.

E isto aplica-se a pessoas que conheço e às que não conheço (que ligam para o meu trabalho).

Entram na sala e nada…telefonam e nada…

Começam a falar a pedir isto e aquilo como se estivéssemos no tempo da escravatura.

Aquelas pessoas que pensam que são superiores…só porque têm um canudo.

Desabafo pessoal: Eu então corto logo o mal pela raiz, até mesmo com leitoras do blog que me tratam mal mas não gostam que lhes responda à letra e eu por vezes não estou com modernices, não chamo ao Polvo à Lagareiro: tentáculos de polvo com batatinha gratinada no forno e molho de jardim*, vou logo direta ao assunto, porque muitas pessoas não merecem mais do que isso.

Há por aí alguém que trabalhe num call centre por exemplo, que tenha de aturar tudo e mais alguma coisa?

*copiado à descarada do blog da Claudia
Related Posts with Thumbnails

«

»

35 COMMENTS

  • cristina

    Olá Mónica.
    Isso tb me irrica profundamente…mas eu faço o contrário de ti. Digo e redigo "Bom dia" a quem é malcriado:)
    Bjs
    Val

  • Nessa

    Não trabalho em cal center mas trabalho no atendimento ao público e passa-se exactamente o que falas. Infelizmente a verdade é que no geral as pessoas estão muito mal educadas, e isto dos mais novos aos mais velhos,ma também enquanto não me responderem ao meu cumprimento continuam a levar com "Bom dia". E da mesma forma que se passa comigo no meu trabalho também acontece com quem está a trabalhar e tem a obrigatoriedade de ser simpático e bem educado e no o é.Basta ir ao Mac Donalds e nem ao Bom dia dos clientes respondem.

  • Ana Paula

    Olá Mónica, bom dia,

    Eu trabalho numa instituição desportiva e tem dias que só me apetece fuzilar algumas pessoas. Ainda ontem foi um desses dias. Conseguem ser tão mal educados que me deixam mal disposta para o dia todo. No entanto, depois do dia passar caio em mim e penso que essas pessoas nem merecem que se perca tempo a pensar nelas, quanto mais chatearmo-nos. Por isso, não desespere, elas continuarão a ser como são: mal-educadas, e a Mónica só tem de continuar a ser quem é: simplesmente a nossa querida Mónica 😉
    Uma beijoca e votos de um bom resto de dia

    Ana Paula

  • Lúcia

    Ohhhhhhh….como sei como isso é!
    E quando é alguem que até é INFERIOR a nós (a nível profissional, está num escalão em que teria de me ter respeito…) e nem se faz favor, obrigado, nada…..e tudo o que pede parece uma ordem…..ai como eu sei o que isso é…..se sei…..

    • Monica Dona de Casa

      Lúcia,

      Dessas então tenho aqui aos molhos.

      Bj.

      M.

  • Lúcia

    Ohhhhhhh….como sei como isso é!
    E quando é alguem que até é INFERIOR a nós (a nível profissional, está num escalão em que teria de me ter respeito…) e nem se faz favor, obrigado, nada…..e tudo o que pede parece uma ordem…..ai como eu sei o que isso é…..se sei…..

  • Cristina

    Ai Mónica q ontem fiquei igualmente fula qd um dos Srs. Administradores entrou por aqui dentro e fez de conta q n estava cá ninguém… ele q já foi uma m… aqui dentro e desde q subiu de posto que parece que ficou com Alzheimer… a minha vontade era dizer-lhe " ó seu monte de m#$%& não está aqui ninguém?? o bom dia faz parte da boa educação… se é q alguma vez a teve"…
    Enfim… respira fundo e conta até 10…

  • Guida

    Ai o que me ri!
    Lembraste do tempo em que trabalhava no antigo 118 e quando atendia alguém que começava logo a disparatar (às vezes nem era para lá que queriam ligar) e depois de falarem eu respondia: Então muito bom dia minha/meu Sra/Sr como está? Em que posso ajudar? Pediam-me sempre desculpa e diziam-me bom e lá nos entendíamos de seguida.
    E hoje em dia eu ainda corto o mal pela raíz, e sou capaz de interromper se me dirigem a palavra para o bom dia…
    E digo mais, tenho orgulho na minha filha que do pouco que fala o Obrigada está sempre presente! Até quando lhe passo um pacote de leite por exemplo…

  • Elodie

    Bom dia.

    É a primeira vez que comento, apenas para dizer o seguinte: para ter o canudo, entre outras coisas, tive de trabalhar numa grande superfície comercial em que atendia o público. Além da forma como fui educada, aquela experiência foi preciosa.
    Porque (felizmente) não estava a trabalhar para pagar as contas e a comida (e sim os estudos), pude dar-me ao luxo de não admitir determinado tipo de coisas, nomeadamente, falta de educação dos clientes.
    Assim, sempre que se dirigiam a mim e desatavam a desbobinar o que queriam sem sequer dar os bons dias, ou (na caixa) quando se limitavam a despejar as coisas sem uma palavra, eu colocava o melhor sorriso (e é difícil porque nem sequer sou do tipo sorridente) e limitava-me a dizer "bom dia" ou "boa tarde" ou "boa noite" e não me mexia até que a pessoa à minha frente se apercebesse que tinha "saltado um passo". Eram raras as pessoas que não paravam, e pediam desculpa a sorrir, por nem se aperceberem (mas admitindo) de que estavam de facto a ser mal educadas.
    E os outros…os outros metiam o rabinho entre as pernas, baixavam as orelhinhas e levavam a humilhação de terem levado a lição de boa educação da "fiuncionária da loja".
    Ainda hoje quando vejo algum familiar/amigo a fazer o mesmo numa loja, dirigindo-se a uma pessoa para perguntar o que quer que seja sem a cumprimentar primeiro, eu vou por trás, interrompo a pessoa com quem estou, dirijo-me ao funcionário/a e digo "peço desculpa, bom dia/tarde/noite".
    Já consegui (re)educar muito boa gente assim.
    Um bom dia para si, Mónica.

  • Kyla

    Bom dia Mónica 🙂
    Olha, por incrível que pareça, há quem fique surpreendido por algum desconhecido o cumprimentar.
    Lembro-me que nos autocarros em que andava, começaram a aparecer as mulheres condutoras.
    Havia uma que cumprimentava sempre sempre com um bom dia ou boa tarde e ficava chateada se ninguém lhe dissesse nada! 🙂
    A educação está a cair em desuso, infelizmente.
    Cada um vive no seu mundo e só interaje quando precisa mesmo.
    Aqui onde vivo, é uma aldeia pequena e mesmo pessoas que não conheço, dizem-me bom dia. No princípio estranhei (então mas eu conheço esta pessoa?), mas agora habituei-me e retribuo. Afinal, nas aldeias, tooooda a gente se conhece! 😛
    Bj

  • Nika

    também detesto pessoas mal educadas e estupidas até…. a educação é um valor na vida de uma pessoa que não tem preço….de que serve ser rico, ou com canudo e ser uma besta 🙁

    bj

  • Cláudia

    Apoiado! 🙂

  • bombocaa

    Olha eu digo sempre bom dia, por favor e obrigada. Moro numa aldeia e fui habituada a dar os bons dias a toda a gente…é algo que faz parte…chego ao trabalho e digo bom dia a quem já está a ler o jornal…mas cm faço atendimento ao público…uia uia…por xs dou por mim a dizer a quem se dirige a mim…ora bom dia pr si tb…caso n tenham dito nada…e so dp a sorrir é que começo a atender. na caixa do hiper tenho smp o cuidado de dar o bom dia, tarde e noite e quando agradecem no final digo sempre eu é que agradeço, boa continuação…
    Agora a miudagem….oh pa…só ao tabefe…ainda ficam ofendidos se os repreendo por n darem a salvação…e

  • Susete

    Olá, realmente não aceito pessoas mal educadas e tento sempre cumprimentar as pessoas até mesmo o condutor do autocarro (alguns até ficam surpreendidos não devem estar habituados) porque toda a gente merece respeito.

    Um abraço

  • Maria

    Ola Monica, e raro comentar mas hoje teve que ser eu morro em França a 5 anos e quando cheguei aki nem keria qcreditar o k ouvia tuda a gentes diz bon dia boa tarde e boa noite e no fim de tu sair de uma loga tuda a gente diz obrigada e uma boa tarde ou um bom dia e kando chego a Portugal notasse tanta diferença as vezes ate ficam a olhar para mim por eu dizer obrigada e um bom dia mas para mim è tao normal. Outra coisa curiosa k te quero contar eu tenho tres filhos 17,14,8 anos e a mesa ao no dia a dia kando algum se eskese de dizer obrigada se faz favor os outros dizem de seguinda eskesete -te da palavra magica au seija como as palavras magicas ( obrigada, se faz favor , bom dia , boa tarde ate logo) nos ja temos o nosso canudo 🙂 Mais uma para acabar o irmao do meu marido k nao tem nada a ver com ele (meu marido) e o exeplo da ma educaçao e portato foram educados da mesma maneira posso te contar o cumulo dos cumulos ele vem jantar a minha casa entra e nem diz boa noite sai e nem diz ate manha ? poso te dizer k nunca ouvi obrigado da boca dele. isto tudo para te dizer k concordo contigo plenamente bjs e um bom dia para ti

  • PPV

    A propósito deste teu post, há uma situação que me anda a tirar completamente do sério, trabalho numa papelaria e há um Exmo Sr que todos os dias vem comprar um maço de tabaco e todos os dias tira o plástico do novo maço e o manda para o chão. Assim mesmo, na papelaria à minha frente. Só há pouco tempo é que percebi que era sempre ele que fazia isto pois o raio do plástico teimava em aparecer no chão. Ontem fiquei especada a olhar para ele, mas estava tão bem-disposta que assisti À cena perplexa e nem tive para me chatear, agora de hoje não passa. Se ele tem o azar de repetir a graça, (é que nem se esforça por esconder) eu digo-lhe directamente "desculpe mas já apanhei plásticos que chegue, nem o chão é caixote do lixo nem eu sou sua criada". E como esta existem N situações, acredita que uma pessoa quando atende o público tem de ter muito estomago se quer continuar a ter clientes… ainda que mal educados… Também estou a acabar a minha licenciatura e nunca tratei nem tratarei ninguém assim… É uma tristeza….

  • Patricia

    Ola Monica
    Pois comigo é assim , para essas pessoas que chegam ao meu local de trabalho e começam logo a desbobinar sem antes terem dado pelo menos um olá ou um bom dia , deixo-as acabar de falar e depois digo :'' Ora muito bom dia para si também'' ….ficam logo desarmadas .
    Se há coisas que não suporto são faltas de educação , e não dar bom dia , boa tarde ou mesmo boa noite quando se chega a algum lugar , para mim é uma tremenda falta dela .

    Fica Bem

  • barbara

    Olá Mónica,
    fui educada de maneira a q agradecer e cumprimentar faz parte da vida em sociedade. Infelizmente, vivo num condominio em que a educação nao mora la…a cagança é tanta, mas falta o basico. Optei por nao cumprimentar depois de enumeras vezes ter ficado c cara de tacho.
    Nao concordo q a parte da superioridade se deva ao canudo…eu alem de ter canudo, tenho educação desde o berço…e isso sim, faz toda a diferença!!!

  • Marisa

    Olá Mónica, o mais engraçado é quando essas pessoinhas com canudo se intitulam de Dr. tal e depois perguntam como se estivessem a falar com a pessoa mais estúpida do nome, como é que se chama e eu respondo nos mesmos modos, eu sou a Dra. tal, aí levam com um balde de água fria que até dói. Isto porque eu não tenho peneiras nem sou narizinho empinado como certos seres que abundam por aí. Bjs..

  • Lara B.

    Olá Mónica,

    Eu trabalho num escritório de Agentes de Execução, as pessoas quando nos ligam normalmente estão com vontade de nos matar porque os penhoramos, e outros simplesmente só porque são mal educados tratam mal, no outro dia tive um ao telefone, que nunca se identificou como advogado, e como é óbvio eu estava a tratá-lo por Sr., vira-se para mim e diz "eu sou advogado", olha estive vai não vai para lhe responder "eu eu sou arqueóloga, e então vai tratar-me por Doutora?" Mas respirei fundo e só lhe disse "Pois Dr. mas eu não adivinho". Como se o facto de ele ter um canudo tirado às três pancadas lhe desse mais educação, do que a um desgraçado que só tem a 4ª classe.

    ODEIO PESSOAS ARROGANTES!

    Beijinhos

  • Vanessa

    AIIIII, que levo com pessoas dessas todos os DIAS. Mal educadas, IRRA. E depois dizem "eu sei que a culpa não é sua é da empresa, mas é consigo que estou a falar" ou a dizer asneiras a torto e a direito, e pessoas então que as vezes menos escolaridade e mesmo assim pensam-se superiores a quem atende do outro lado.

  • liliana

    Portugal infelizmente é o País dos Títulos. Dr., Eng. Arq. etc.
    Não se vê isso em mais nenhum país da Europa, só em Portugal.
    O Pior é exigir que o chamem de doutores quando, nem doutoramento têm. QUE EU SAIBA, TER UMA LICENCIATURA NÃO QUER DIZER QUE SE SEJA DOUTOR. (Tirando os licenciados em Medicina e Direito, que mesmo sem doutoramento por lei têm esse titulo).
    No outro dia um amigo meu contou-me que uma amiga dele, num atendimento publico exigiu que a funcionaria a tratasse por Mestra. Só para se sentir superior. O meu amigo virou-se para ela e repreendeu-a, e disse-lhe que ela nem emprego tinha, quanto mais exigir que alguém a trate por Mestra.
    As pessoas têm uma falta de Humildade Incrível, e por conseguinte falta de educação.
    Mas isto aplica-se a toda a gente, com canudos ou sem.

    Liliana

  • Tania F.

    Olá Mónica,

    Realmente este é um belo tópico, porque infelizmente a boa educação da nossa gente, anda em baixo, deve ser por causa da crise. Onde trabalho falo com muitos Doutores e Engenheiros, resta é saber se são das causas perdidas ou das obras feitas, porque realmente há muitas pessoas por aí que o canudo não deu a formação necessária…

    Esperemos por dias melhores, e principalmente por pessoas de boa índole…

    Beijinhos grande e continuação de boas dicas.

    Beijinhos

  • DCosta

    Olá Mónica,
    Como muitas das leitoras acima identifiquei-me a 100% com este post. Eu trabalho com atendimento ao público na área dos transportes e posso afirmar que a maioria dos clientes são mal-educados, desde crianças e jovens, adultos e inclusivé idosos. São mal-educados e chegam até a ser ordinários quando não conseguem levar a sua falta de educação e de modos à avante. O que é sem dúvida de lamentar. É tão de lamentar que uma vez uma cliente me respondeu após eu a ter cumprimentado 3 vezes: "Digo Bom Dia se eu quiser".
    Mas para mim oso cúmulo são os Srs. Drs. que querem os nomes no passe a começar por: "Dr." e só depois o nome próprio. Quão ridículo pode isto ser? E para além disso são mal-educados e ainda andam de transportes à conta dos contribuintes. Enfim, é de lamentar o descalabro a que a falta de educação chegou.
    Cumprimentos

  • Raquel

    Não percebi a relação entre o canudo e a falta de educação. Só as pessoas com canudo são indelicadas contigo?

    • Monica Dona de Casa

      Raquel,

      Nada disso. Tenho contacto é com pessoas que por terem o canudo acham que são superiores e não têm que ser educadas nem dizer bom dia.

      Bj.

      M.

      • Tânia F.

        Olá,

        metendo também o bedelho e querendo clarificar que não pretende colocar nenhum rótulo com o meu comentário. Falei apenas da minha experiência pessoal.

        Beijinhos

  • vee

    E quando são os próprios vizinhos que insistem em não cumprimentar? Essa então acho o cúmulo da falta de educação. Um dos vizinhos dos meus pais aprendeu a cumprimentar porque sempre que eu lhe dizia bom-dia não saía da frente dele até me responder de volta, esse ficou bem trinado.

  • Margarida

    E aquelas pessoas que entram numa sala em que estao mais pessoas contigo e cumprimentam metade e a outra metade nao?Irrita-me!E aqueles que fingem nao te ver para te passar à frente numa fila?É uma falta de respeito nao tratar as pessoas com o minimo de educaçao que espera. Infelizmente o simples facto de cumprimentar alguem com um bom dia ou o agradecer parece estar a cair em desuso, cada vez mais as pessoas parecem pensar que tudo o que fazemos é obrigaçao ou dever e nao devemos nada a ninguem! É triste!
    Mas Mónica, quanto às leitoras que são parvas contigo, mais vale ignora-las, pois quem nao se dá ao respeito tambem nao o merece! E tens aqui muitas leitoras prontas a agradecer-te vezes sem conta por todo o bem que nos fazes! 🙂 bjoca

  • APC

    Parte I

    Sabes? Tenho um certo receio das generalizações e dos riscos que elas acarretam, e sempre franzo um pouco o nariz perante coisas como "lá porque é branco", "lá porque é rico", "lá porque tem um canudo". Longe de mim vir para aqui dizer que as pessoas não são parvas quando se querem sentir superiores (talvez até seja mais isso do que quando realmente assim se sentem)… O que talvez fosse de lembrar é que as pessoas possuem a capacidade de serem estúpidas, pedantes, intolerantes, arrogantes, agressivas e mal educadas com as outras, quer tenham canudo e quer não tenham (por vezes, o facto de não se ter o que até se queria ter pode transformá-las nisso… O ideal é estarmos contentes connosco e cientes do nosso valor). Vai daí, se alguém se comporta dessa forma miserável e tem o tal dito canudo, é fácil (demasiado fácil, por isso perigoso) fazer-se essa associação. Mas e então quando não tem? Isso não faz lembrar que quando um acidente de estrada se dá com uma mulher ao volante "é porque era uma mulher"? 🙂

  • APC

    Parte II

    Agora, se as pessoas que se licenciaram usam de sobranceria à conta disso, não deveriam; primeiro porque passaram muitos anos no meio dos seus iguais e tiveram tempo para perceber que são muitos… tantos, que não há razão para algum dar nas vistas; depois, se acaso tiveram bons professores, e em cursos de tendência mais científica, então terão também levado algumas lições de humildade, na tentativa de os preparar terreno para o mundo real, que é de trabalho, e não de superficialidades (ou deveria ser, perdão); e, por fim, porque é quem mais faz por querer saber (i.e., estuda) que melhor deverá saber que nada sabe. Porque essa é a verdade e o caminho. E o que mais se sabe aprende-se na vida, com os outros. Há, pois, que tratá-los bem. E se quem te liga não sabe disso, pois então sabem o que merecem! 🙂

    Beijinhos, Mónica!

  • APC

    Parte A

    Um dos meus primeiros trabalhos foi atender ao público, long time ago, na Xerox. Calhavam-me os casos "quentes", de reclaramções que já davam água pelas barbas e face às quais nem se podia dizer ao cliente "em compreendo", que se levava certamente com uma resposta do tipo "compreende uma m*!". Foi porque me impus a capacidade para não reagir, de manter a compostura e de, na maior parte das vezes, conseguir revirar (mas não revidar) a situação (esperando que o balão deles fosse perdendo o ar sem ser eu a picá-lo e – quantas vezes – escutando depois pedidos de desculpa deles), que acabei por ficar por lá três anos, sendo a única dos estagiários a ter tal prémio. Foi uma lição para mim. E olha que eu não aturo quase nada a quase ninguém. Mas se me disponho a atender, reflicto bem em todos os ensinamentos que fui angariando e que hoje passo aos meus formandos (dou formação nessa área). Repetir o cumprimento que o cliente não quer dar ,é querer ganhar-se uma guerra perdendo-se um cliente, e não é para isso que somos pagos.

  • APC

    Parte B

    Evangelizemos os nossos amigos, colegas, familiares, etc., mas nunca um cliente. Isto não é um apelo a deixarmo-nos pisar, apenas a experiência de que nada se ganha com isso senão uma satisfação pessoal. E, de novo, não é para isso que nos pagam.
    Mas também é verdade que falta de respeito tem limites, e que nos devemos impor perante casos graves. Antes disso, podemos ainda tentar levar as coisas a bem. O que é dizer: fazer a primeira abordagem sempre de forma assertiva.
    Eu pediria ao Sr. do maço de tabaco o favor de não deitar o papel para o chão, e sim para o caixote do lixo. Dava-lhe uma oportunidade de ser digno, de corrigir, de evoluir. A partir daí logo veria: poderia ser que ele tomasse consciência, se envergonhasse, pedisse desculpa, ou que ele fosse respondão. No último caso, aí sim, já não me sentia nada culpada em ser mais dura com ele. Ainda assim, apenas o suficiente, porque "agir as emoções negativas" é perder a razão, n'é?

  • APC

    Parte C

    Uma nota apenas para dizer que antes de me fechar em sala com uma equipa de profissionais e achar que sei o que é que precisam de saber, privo com eles antecipadamente, diagnostico as suas principais dificuldades e expectativas e, na maior parte dos casos, passo um ou dois dias com eles no local de trabalho (imaginam um pós-venda de uma Media Markt, por ex.?). Quer dizer que já vi coisas muito feias a acontecerem… Mas também coisas muito bonitas! 
    Mas, em suma, aprendi que à primeira se deve explicar aquilo que nos desagrada (e, se necessário, o porquê e a forma correcta de fazer). Assertividade é um conceito chave nas relações. Eu também sou de sangue quente, por isso a assertividade é um treino para a vida, mas posso jurar que nos surpreende pela positiva. E que nos dignifica. Costuma-se dizer que o que não nos mata torna-nos mais fortes. E conseguir lidar com gente-bicho é de um valor inquestionável, pois é!

    Beijinhos,
    Paula

  • Paula

    Mónica, não é o canudo que dá educação, dá instrução .
    Eu tenho um canudo e não sou mal educada, nenhuma das (muitas) pessoas que comigo trabalham se queixarão de eu ser mal educada.
    Mal educados existem por todo o lado , mas bem educados também.
    Bj

Responder a Lara B. Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *