Search here...
TOP
Coisas Minhas

Coisas que me irritam #20

Há imenso tempo que não fazia um post com este título, por isso aqui vai 🙂

Este é também um ódio de estimação que tenho, que são aquelas pessoas que não nos dão privacidade nas filas do supermercado em que uma pessoa nem se consegue mexer,  ou no multibanco, ou quando estamos a ser atendidas e estão ali coladas a ouvir tudo.

No banco no outro dia, disse ao funcionário que me estava a atender se não tinha um gabinete onde púdessemos conversar, ele riu-se e a pessoa que estava ali mesmo ao meu lado, lá entendeu e afastou-se.

Detesto, já olhei muitas vezes e disse para chegarem um pouco atrás, no multibanco então fico ali parada, acho uma falta de respeito fazerem isso.

Partilhem lá as vossas experiências, para eu não pensar que eu é que sou esquisita e picuinhas.

Related Posts with Thumbnails

«

»

37 COMMENTS

  • Cristina

    E nas filas dos hospitais?Ficamos a espera e kando somos atendidos, vem outro d trás k tb fala ao mesmo tempo!!!
    No multibanco é o mesmo caso…nos bancos então nem se fala…A mónica ñ é picuinhas,nem eskisita,as pessoas é k ñ se dão ao respeito!!!

  • Cláudia Norte

    Não é desculpar o que essas pessoas fazem, mas as vezes fazem-no sem querer, já me aconteceu 1x estar distraída a ver os meus cupões e quando dou por mim estou quase em cima da pessoa que está a ser atendida. mas realmente isso mete mesmo muita raiva.

  • Sandra

    olá Mónica,

    também tenho este tipo de ódio de estimação.

    Se vêm para cima de mim, faço tudo mais devagar, mesmo que esteja com pressa.

    O cumulo foi uma vez no supermercado, estava a arrumar as compras e o casal atrás de mim a empurrar-me com o carrinho. Quando chegou a hora de pagar, nem conseguia chegar ao terminal de MB. Eu disse à rapariga da caixa que os srs que estavam a seguir pagavam a minha conta!
    Eles recuaram na hora! Deram-me todo o espaço, eheheh

    Bjs

  • mae_qb

    É isso e é uma gaja querer fazer o pagamento por multibanco na caixa e estarem coladas a nós a olhar quase pró codigo secreto, pfff…

    Há pessoas que ás vezes não se tocam pá!

    jokas

  • Dona Taralhoca

    OL, como isso me irrita…
    Uma vez estava a comprar o passe e uma senhora estava literalmente ao meu lado, quando chegou a hora de pagar eu disse para a empregada que me estava a atender que aquela senhora que estava ali ao meu lado é que iria pagar a minha conta, a senhora ficou vermelha da cabeça aos pés e queres saber mais? ainda teve a lata de dizer que eu era mal educada.
    Há com cada uma…
    Bjs

  • Paula

    Tambem adoro isso tudo. Uma coisa que costumo fazer, uma vez q tenho cabelo comprido e algo volumoso, é abanar a cabeça e o cabelo. Já tenho dado com ele na tromba dos "encostos"

  • Segundo Esquerdo

    Não és nada picuinhas!
    Houve uma altura, na caixa do continente, em que estava um senhor de tal forma colado a mim quando eu estava a preparar-me para pôr o cartão para pagar que eu afastei-me e perguntei se queria ser ele a pagar as compras.
    Noutras ocasiões, dou "um passo atrás" e calco o/a "cheira-cus".

  • Maria de Lurdes

    Também detesto, sobretudo no supermercado!
    A minha tática é deixar sempre o carrinho das compras entre mim e o cliente seguinte, assim quem controla as distências sou eu. Mas já aconteceu uma senhora tão apressada furar a barreira e ainda assim colar-se a mim, meu deus! Claro que fiquei a olhar de lado…

  • Kyla

    Sabes o que eu faço quando isso acontece?
    Dou "cuzadas" nas pessoas 😛
    Se não vai a bem, vai a mal 😛

    Não, não és picuinhas….és apenas correcta, o que hoje em dia é quase visto como uma raridade. Acontece-me imenso e já fui apelidade de "não normal", por querer as coisas como deve ser.
    Coisas óbvias e que as pessoas fazem por não entender!
    Exemplo disso é o estacionamento correcto. Insistem em estacionar mesmo em frente à porta do prédio! Olha se todos fizessemos o mesmo e colocássemos todos os nossos carrinhos à porta? Lindo, não era?

  • ADR

    No posto médico….deteeeeeeeesto!

  • Teresa Duarte

    Não és a única Mónica!! Também me irrita solenemente que estejam "em cima" de mim quando estou a pagar com MB. Há alguns anos atrás, estava tão irritada com uma senhora que estava assim mesmo lado a lado que esperei a mensagem de PIN e pedi à senhora para colocar o código! A senhora refilou, chamou-me mal educada mas afastou-se!! 🙂

    Aceitam-se mais ideias para combater este tipo de pessoas sem educação!!

  • Isabel Branco

    Olá Mónica! não és a única! eu também não gosto nada! faz-me impressão ter pessoas a "respirar" para cima de mim quando estou numa fila :S
    Bjs e fica bem.
    Isabel

  • soso

    ola Monica,
    ainda ontem me aconteceu na fila para pagar no minipreço estava eu sossegada da minha vida a aguar dar a minha vez e aparece me uma rouxinol a passar a fte e eu fiquei a olhar para ela dp teve a lata de perguntar "Esta na fila?" e eu o q é q acha ? é q como a sra estava um pouco afastada daquele sr e eu claro nao preciso de estar em cima de ninguem O ridiculo da historia é q ainda se virou pa mim e disse nao se importa q lhe passe a fte é q tenho a minha filha no carro sozinha desculpa????????????????????? grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr passei me e disse-lhe olhe q tem outras pessoas a minha fte convem perguntar se pode passar ……………..
    Isto ha com cada uma por favor…….
    Civismo precisa se!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Cristina

      E deixou a filha no carro??? K grande consideração!!! Nem aos bichos se faz isso!!!

  • Anabela

    Também detesto mesmo!

    Bjs

  • celia

    Bom dia Mónica,
    Não és mesmo a única!!!! A mim também acontece muitas vezes…mas eu como sou refilona por natureza…falo logo, até porque eu não faço isso a ninguém, nem mesmo quando andava grávida utilizei esse meu "estado" para passar passar á frente de alguém…mas uma senhora solicitadora entendeu que devia de fazer isso a uma grávida que tinha estado numa repartição de finanças 1h á espera…sabem o que ela me respondeu qd. refilei…eu sou solicitadora!!! educadamente mostrei-lhe o meu barrigão e disse á minha frente não passa!!!!!! Beijinho a todas!!!

  • VâniaSilva

    Olá Mónica,
    Não é a única, eu também sou assim. Na fila dos Correios, na fila do MB, na fila do supermercado, do Hospital, na papelaria, na fila do autocarro. Quando me irrito, resmungo logo, tipo, "pois e a fila é para respeitar é acaba lá ao fundo, está a ver? é para lá que vai , porque à minha frente não passa". No outro dia , nos CTT, uma cachopa, estava lá a dar à lingua e depois como começou a ficar fila, "ai não trouxe o papel e não posso ficar na fila, e nhé nhé", e o funcionário "o nome é tal tal tal tal …..", e deu-lhe a carta , a seguir era eu e ele "boa Tarde", eu "boa tarde mas para a próxima pede para atender e não volta a fzer isso comigo, porque estou em hora de trabalho e também quero ir embora" , ele olhou para mim e disse " está mal disposta hoje também" e eu " não, mas já não é a primeira vez que faz isso, e comigo não faz mais" , atendeu-me nem me disse mais nada!

    Beijinhos
    Vânia

  • Nhammi

    eu também detesto isso… e a meter o nariz a ver se vêm o código… pffff dá-me cá umas ganas!!

  • Sofia

    Também odeio essas pessoas! Irrita-me profundamente. Costumo usar duas tácticas hehe Uma delas é o cabelo, como é comprido, abano a cabeça e as pessoas acabam por se afastar. Quando isso não resulta, ao abrir a mala dou uma cotovelada "sem querer" por não ter espaço.
    Só gostava que as pessoas tivessem mais respeito pelos outros. É nas filas, é com os carros, é com tudo. É triste.

  • Isa

    Olá Mónica 🙂

    Claro que não és a única! Confesso que está no topo das coisas que mais odeio que me façam! A minha táctica? Olho para trás muito séria e pergunto prontamente "boa tarde, posso ajudar nalguma coisa?" As pessoas, na maioria perguntam todas confusas "como? o quê? quem, eu?" e eu lá explico que devido à distância a que se colocaram de mim assumi que deviam querer alguma coisa comigo, senão respeitariam as distâncias naturais dos serviços em questão (supernercado, banco, serviços públicos…) MAS!! Já me aconteceu ser quase insultada no MB porque o senhor que estava COLADO a mim não pretendia arredar pé, quase enconstado de lateral onde podia até muito ver código, valores, tudo! As pessoas não sabem o que é distância social… Experimenta perguntar se podes ajudar nalguma coisa, 85% percebe logo e remetesse ao seu devido lugar, os outros podem não perceber ou têm mesmo uma falha qualquer e acham que melhor só em cima de nós mesmo!!! Beijinhos!!!! Festinhas ao Simão 🙂

  • Catia

    Também é coisa que me irrita. Mas há pessoas sem o mínimo de bom senso. Enfim…

  • ana nunes

    E quando essas pessoas ainda por cima cheiram mal??'

    É de gritar …

  • Ana Rita

    Ainda na semana passada se passou o mesmo comigo na caixa do Hiper. Que nervos! Tive tanta vontade de perguntar à mulherzinha se queria pagar a minha conta. Fico vermelha de tanta raiva.
    Pronto, já estou mais calma.
    Beijinho 🙂

  • Rita Martins

    E eu a pensar que era só eu que embirrava com as pessoas que se colam a gente, principalmente na farmácia e no MB. Houve uma senhora que na farmácia veio por trás de mim falar com a farmacêutica e ficou ali e nem me deixou quase ser atendida por acaso não fui buscar nada constrangedor mas imaginemos que fosse ela tinha de ficar a saber tudo da minha vida. Gente com falta de chá. beijonhos

  • Jenny Francia

    Não existe nada pior do que gente intrometida e que fica bisbilhotando os outros… fora que em bancos corremos o risco de assalto, né?
    Quando percebo alguém em cima, vou logo tentando me afastar.
    Bjs

    Hoje no Papo de Amélia tem post sobre lava louças http://novopapodeamelia.wordpress.com/

  • Carina

    Mónica chego a pensar que partilhamos a mesma cabeça 😛

    De todos os "coisas que me irritam" ainda não escreveste nenhum com que eu não concordasse.

    O melhor de todos é por exemplo quando estamos numa fila e o de trás vai para o balcão supostamente para "pousar a mala (-.-'')" e depois lá vai uma pergunta e outra e outra e nós ficamos para trás.
    Infelizmente já não vivemos num país de boas maneiras. É pena 🙁

    Bj, Carina

  • Teresa C.

    Olá Mónica,
    Acalma…. não és a única. também detesto quando me fazem isso.
    Chego a mudar a carteira de um ombro para o outro de maneira que bata na outra pessoa de propósito; já cheguei a dar cotoveladas «sem querer».
    Uma vez no banco uma atrás de mim colou-se ao meu lado encostada ao balcão, voltei-me para ela e disse «Não se importa?»…. Ela feita estúpida não percebeu… «Como?»…. e eu respondi que havia uma marca no chão para as pessoas esperarem… lá se mexeu e foi para tráz.
    E já houve mais peripécias destas, mas fico danada.
    Mas infelizmente há pessoas que não têm nem Educação nem Civismo….
    Bjs,
    Teresa C.

  • Anjo-de-Mel

    Não és só tu, Mónica, tb detesto isso!!! E nos CTT?? Também já me aconteceu algumas vezes, q seca… Dps se olhamos ou dizemos alguma coisa, nós é q somos mal-educadas 🙂 Bjinhos e bom fds!

  • Maria Fernanda

    Não és a única, não!! Na Farmácia onde me "abasteço" há 3 balcões pequenos, assim a modos que individuais. Pois há gente que se "empoleira" ao nosso lado e nem temos privacidade para falar por vezes de queixas íntimas. Até já pedi para marcarem no chão o "Aguarde aqui a sua vez" como tem o meu Banco.
    Fernanda – Entroncamento

  • pedrasmagicas

    é mesmo uma das coisas que me tira do sério, principalmente quando estamos a fazer algum pagamento..haja paciência

    bjinho

  • desGovernanta

    Olá,
    Decididamente entra nas coisas que mais irritam… quanto mais se aproximam mais lenta eu fico a fazer o que for… se eu esperei também é bom que esperem… paciência é uma virtude que devia ser ensinada nas escolas!
    Bjs

  • ana

    Eu também detesto, principalmente no banco. Acho uma falta de respeito.

  • Rita Rua

    É das coisas que mais detesto!!! Já me aconteceu muitas vezes e eu ou refilo ou olho muito séria para a pessoa…houve uma vez um velho que não percebeu bem a mensagem…e repeti por várias vezes….passei-me!!! O homem pelos vistos já tinha levantado o limite de dinheiro diário, no multibanco e insistia que queria mais e que o multibanco não lhe dava o dinheiro dele!!!enfimmm

  • Aninhas

    Olá,

    Eu tive momentos piores… Quando era menininha e os meus pais pediam-me para ir comprar alguma coisa a mercearia. Metia-me no meu lugar na fila, mas as pessoas atrás de mim colavam-se de tal maneira que o sr. da caixa achava q eu estava com elas, e depois de atender 3 pessoas comigo a tentar dizer alguma coisa super irritada por estar a ser passada para trás, lá o sr. da caixa perguntava se eu estava na fila ou algum bom samaritano dizia q eu na verdade estava a frente!!!! Que podia dizer uma miúda pequenina e tímida?
    Arrrgh que nervos! Hoje ninguém me passa a frente que eu não deixo!

  • Aninhas

    Ahhhh, no outro dia estive a fazer distribuição de jornais do metro, por lisboa, numa campanha da Frize, e tinha de distribuir em empresas. Uma delas foi um banco e uma sra. da caixa estava a atender e eu pedi a colega dela que estava ao lado que entregasse o jornal por mim, porque não queria incomodar… Outra pessoa qualquer teria intrometido-se entre o cliente e a sra da caixa! Aposto que se fosse comigo, teriam feito isso :

  • APC

    Curiosas, essas coisas da proxémia, né? Geralmente o povo de uma determinada região partilha as mesmas noções e restrições de espaço (são uma espécie de "imponderável da vida real" segundo alguns antropólogos), mas de vez em quando há desvios ao padrão. Em todo o caso, muitas vezes a pessoa que "abusa" nem terá disso a noção; só mesmo a que se sente abusada estará a pensar nisso, o que dá que pensar. Eu, "bocas" indirectas não mando, não acho bem. E reclamar oralmente também evito, pois sei que posso magoar a pessoa mais do que ela merece. Mas paro, olho, e tento que a pessoa se toca. E às vezes concluo, meio comovida, que, pura e simplesmente, aquela pessoa não teve acesso à mesma educação que eu. E que isso não me dá o direito de lhe exigir mais. E que se calhar será uma pessoa assim que irá ficar para trás para me ajudar a levantar se eu um dia cair. Faço o esforço para me manter tolerante.

    Isso acontece muito quando estou a ler o jornal e alguém se "pendura" nele, por exemplo. A primeira reacção que eu tenho é de bervos em franja, tomando aquilo como o cúmulo da falta de educação. Mas depois olho para a pessoa e por vezes percebo logo que nunca ninguém lhe disse nada sobre aquilo; que ela até deve pensar que está a fazer uma bela figura (de gente interessada e culta) e que não tem porque lhe ocorrer essa interpretação (que é cuase coisa de protocolo) de que está a ser invasiva apenas por ler as mesmas palavras que eu. Ao fim e ao cabo, ler em conjunto tem um fundo de comunitário (é como ver um filme, conversar ou dançar… Devia ser feito mais vezes). E que falta de generosidade a de quem acha que não pode emprestar as letras que lê a mais ninguém, né?

    Um beijinho

  • APC

    * cuando = quando! ;-P Olha: inspirei-me, e acabei por colocar o comentário que aqui deixei também no meu facebook. E adicionei-te! 🙂

Responder a Paula Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *