Search here...
TOP
Coisas Minhas

Coisas que me irritam #21

(imagem retirada da internet)

Antes de mais, quero informar que tenho o máximo de respeito por todas as pessoas que trabalham nas lojas (eu própria já o fiz) e sei perfeitamente que faz parte do trabalho.

Mas….o que me irrita é entrar numa loja de roupa e a funcionária andar atrás de mim….a ver se preciso de alguma coisa, mas com ar de desconfiada, porque acho que não é bem a ver se quero alguma coisa, é a ver se roubo alguma coisa 🙂

Como já tinha mencionado eu não gosto de comprar roupa, quando preciso de alguma coisa, vou escolho e compro (na maioria das vezes em outlets) mas acabo muitas vezes por não comprar quando vejo a funcionária da loja a olhar para mim e a seguir-me para todo o lado.

Perco logo a pica e não volto.

Gosto de estar à vontade, gosto de experimentar à vontade (até costumo dobrar e colocar no sítio o que tiro da prateleira) por isso é que me faz confusão.

Mas entendo perfeitamente e sou educada (porque também gosto que o sejam comigo) mas rapidamente digo que estou só a ver e fujo 🙂

Também vos acontece isto?

Related Posts with Thumbnails

«

»

40 COMMENTS

  • Lúcia

    Olá,
    revejo-me nas tuas palavras… detesto que andem atrás de mim numa loja e pior é quando uma funcionaria pergunta se precisa de ajuda e passado um bocado vem outra perguntar o mesmo!! Também me apetece fugir imediatamente de lá!grrr

  • guimas

    alo Mónica, de facto é isso mesmo e esquecem-se que ir a uma loja tb é um acto de terapia porque as cores dos artigos expostos ajudam às vezes a eliminar alguns pensamentos negativos.Por exemplo, a disposição das verduras que contrasta com a cenoura o nabo , a fruta entre si; já fui ao mercado só para apreciar e não comprei nada.
    Tb é um acto de estudo para mim. Bjo

  • Mar

    Ahahahah!… Muito bom!… Acontece-me EXACTAMENTE o mesmo!! Mas de entre as minhas amigas / familiares, sou a única, e costumam brincar comigo a dizer que tenho mau feitio quando digo exactamente isso "Não, obrigada, estou só a ver" e fujo!! É que realmente esse tipo de abordagem provoca-me o efeito completamente oposto ao pretendido! Em vez de querer comprar, quero ir-me embora dali o mais rápido possível!! Achei o máximo também acontecer ctg!..

  • vania

    E depois há o inverso, quando precisamos realmente de ajuda não ha um único empregado disponível 🙂 http://wordsplusphotos.blogspot.pt/

  • Claudia Mateus

    Bom dia Mónica,
    Como a entendo.
    Eu antes de entrar nas lojas até espreito a ver se está muita ou pouca gente. Se estiver vazia então nem entro, para não ser alvo das atenções das simpáticas funcionárias 😉
    Bjs para si.

  • Vina

    Pois comigo passa-se exactamente o mesmo! Detesto ter a funcionária atrás de mim ou estar a experimentar a roupa e estarem sempre a perguntar se serviu, se ficou bem, se preciso de alguma coisa… D-E-T-E-S-T-O!! Costumo agradecer a disponibilidade e dizer que estou apenas a ver e que se precisar de alguma coisa peço!

  • Tânia

    Sim também me acontece a maioria das vezes. É realmente irritante e incomodativo! Não me sinto à vontade nas lojas quando isso acontece.. Faço o mesmo que você =)

  • ADR

    Nem digas nada….causa-me cá uns nervos!!! Apre!!!

  • inês

    eu também não gosto e há lojas em que por norma nem sequer entro porque costumam ter vários empregados e poucos clientes, o que dá uma margem muito grande para me virem "chatear".

    acho bem cumprimentarem, e podem dizer que se precisarmos de ajuda é só pedir… mas andar atrás acho demais, porque se precisarmos realmente de ajuda chamamos!

    ironicamente em lojas tipo zara e afins, se precisamos de ajuda temos de andar a correr a loja toda à procura de quem tenha ar de funcionária… é o reverso da medalha.

  • Allie

    Aconteceu-me por 2 vezes numa loja da calçado. Ela simplesmente seguia-me quer eu desse 10 passos, quer desse 2. E se tocava num sapato vinha logo perguntar se queria experimentar, mesmo depois de eu ter dito que estava apenas a ver.

  • ana

    Olá Mónica,

    A mim também já me aconteceu. Saio logo.

  • A.A.M.

    nnão é comentario ao post mas sim ao site. já vejo o teu site ha bastante tempo. gosto de vir de vez em quando ver o q se passa.
    quanto aos descontos agora é moda mas já uso há mt tempo. especialmente os das revista para mim e os das embalagens.
    quanto a poupar:
    a mioria dos gastos de compras por mes é para carne/peixe. se comermos mais vegetais da epoca, e carne como peit de frango e peru (embora mais caro) acabas por poupar imenso. a ideia de que comer carne de porco é o mais economico é errado.
    qt ao peixe é exactamento o mesmo, as vezes fico parva com o preço das latas de atum!!! é quase o preço do peixe da epoca! e quanto a qualidade e ate mm quantidade é absolutamente diferente.
    peixe congelado so acho q vale a pena os filetes n dao trabalho e por exemplo no lidl sao a 5 euros o kg. o resto so compro fresco. por exemplo carapau é sp barato, e dps ha peixes como pargo besugo, salema q sao a 5/3 euros o kg qd bem comprados e sao do mar NAO aquacultura.
    as vezes penso q as pessoas não querem saber do dinheiro q é delas.
    qt a tua rubrica coisas q me irritam aqui vai uma q me irrita imenso:
    as pessoas ao nosso lado no supermercado q compram embalagems maiores pq supostamente sao mais baratas!!! por exemplo a farinha continente 65 para 5 k!!!! so apetece dizer olhem isso em baixo tem o preço por kilo… é mais caro… e o azeite ainda é pior.

    eu gosto imenso de poupar pq td o dinheiro q poupo compro coisas de que gosto. é um enorme incentivo para mim.

    qt a organizaçao, tenho pena mas as minha organizaçao não é nada bonita, como a tua, já tentei mas não dá tem q estar td duma forma que eu ache pratica, nem sei explicar bem. adoro limpar e os teus posts de limpeza.

    tenho um pedido a fazer:
    gostava que desses ideias praticas sobre como arrumar um guarda ropa q tem roupa de verao e inverno. os casacos de malha na tua opiniao devem ser dobrados em em cabides? não me decido. o meu guarda fato é o meu maior desgosto está sempre horrivel.
    qd estao pendurada a roupa, cai dos cabides qd tiro outra, qd esta dobrada puxo a debaixo dessaruma-se tudo…
    qd me visto já estou em cima da hora (em cima da hora, salvo seja pq odeio chegar atrasada) e dps fica sp so o guarda fato de pantanas.

  • Elisabete Cruz

    Sim acontece sempre…uma colega minha disse que tem haver com comissões…e também por cada X pessoas que entram tem de vender pelo menos X peças ou valor…é mesmo competição entre colegas…até já ouvi algumas a dizer: "roubaste-me " o cliente…enfim, mas também detesto isso.

    Beijinhos
    Elisabete Cruz http://tralhasepanelas.blogspot.pt/

  • Sónia Rodrigues

    Tb detesto!
    Gosto de ver e rever como me apetece sem me sentir observada, acredito q mts vezes até nem é para ver se roubamos mas sim para estarem disponíveis para ajudar o cliente.
    Por isso é k gosto tanto de ir ao IKEA ninguém nos chateia!

    Bjs

  • Teresa

    Podes crer Mónica. E isso acontece principalmente no comércio tradicional. Por vezes vejo coisas que me agradam na montra mas não entro porque já sei que me vêem chatear. Mal entramos vem logo a pergunta "Posso ajudar"? Ainda dizem que é com este serviço "personalizado" que arranjam mais clientes…É por essas e por outras que prefiro os shoppings, ao menos posso ver e experimentar à vontade. Por vezes vejo coisas que me agradam na montra mas não entro porque já sei que me vêem chatear

  • Cássia

    Sim acontece. Aqui no Brasil é a mesma coisa. Certo dia me irritei e reclamei aos gerentes, que orientaram aos funcionários que evitassem fazer isso para não perder a venda.

  • celia

    A mim acontece-se inúmeras vezes!!! Só não percebo porque ainda não compreenderam que essa forma de abordar o cliente não é a melhor, pelo contrário, o cliente fica pouco à vontade e desaparece…

  • Cátia

    lolol tal e qual!

  • DCosta

    Olá Mónica,
    Considero que essa "postura comercial" adoptada por inúmeras lojas é deveras incomodativa. Eu também não gosto.
    Trabalhei inúmeros anos em lojas e há que saber abordar o cliente, no sentido em que este saiba que estamos ali, somos funcionárias da loja e estamos disponíveis para o que for necessário. Nunca necessitei de andar atrás dos clientes para realizar vendas.

    Relativamente ao post de ontem achava útil a criação de uma lista para os produtos em stock.
    Cumprimentos.

  • Sofia Bernardo

    Há pouco tempo, na SIC Mulher, passou um programa (O Fator i nas compras) sobre este assunto e pelos vistos esta frase (Precisa de ajuda?), com a "inevitável" resposta (Não, obrigada, estou só a ver.) está no topo daquilo que os vendedores não devem dizer. Portanto, não, Mónica, não és a única 🙂

    • Tânia

      Agora na minha cidade as funcionárias das lojas já não costumam fazer a pergunta de "Precisa de ajuda?", algumas sim, claro… Mas dirigem-se aos clientes dizendo que caso precisemos de ajuda que estão disponíveis!

  • Carolina Rafael

    Concordo tanto!!!
    Eu respondo, sorridente: "Obrigada, mas gosto de ver sozinha, se precisar de ajuda disponho…"
    Lojistas e respectivos responsáveis, por favor, não sejam tão agressivos nas vendas… Ficamos todos a ganhar. 😉

  • Mónica

    Olá
    Eu também detesto quando acontece isso. No entanto até percebo o lado das funcionárias se não o fazem e o patrão ou o gerente sabem já são chamadas à atenção. É complicado

  • idaleta

    ola monica
    tenho um episodio sobre isso que foi horrivel.
    entrei numa loja de roupa, comercio tradicional, eu tirava uma peça de roupa que estava pendurada para ver e voltava a colocar no cabide, a senhora ia atraz de mim e via se estava corretamente colocada ou se o cabide estava direito, e eu perguntei porque é que a senhora fazia aquilo, ela disse que era porque queria os cabides todos virados para o mesmo lado, eu respondi que era falta de educação esperava que as clientes saisem e depois ela arranjava ,a senhora ficou a olhar para mim não sei se achou que eu estava certa ou errada nunca mais lá entrei. será que isto não e mesmo falta de educação, eu e a outra senhora que la estava saimos as duas sem comprar nada.beijinhos

  • Tania

    Olá,
    Eu também detesto isso. Se eu precisar de ajuda eu mesma vou ter com a funcionária e pedir ajuda, agora andarem atrás de mim e sempre a perguntar se preciso de ajuda é horrível.

  • Ana Rufino

    Aro a todas! Na maioria das lojas é OBRIGATORIO falar com os clientes e perguntar-lhes se precisam de ajuda e muitas outras ganham à comissao por isso têm mesmo de perguntar. Ninguem gosta de ter alguem atras constatemente mas estao apenas a fazer o trabalho delas. Eu propria trabalho numa loja e essa abordagem faz parte do nosso trabalho sem ser incomodativo e insistente.

  • Ana

    Boa noite,

  • sara

    O que nós logistas nos fartamos de dizer isso a gerentes,patrões, formadores em vendas…mas eles continuam a achar que é assim que devemos fazer e somos "obrigados" a esse tipo de abordagem.A mim também me incomoda,mas se ouvisses as parvoices que supostamente temos que dizer ao cliente…(ensinadas em acção de formação) nem te queixavas do "precisa de ajuda". O problema é que, por norma, não se dão ouvidos às pessoas que mais têm contacto e feedback do cliente.
    Mas não culpem os trabalhadores…
    beijocas

  • Mel

    Ai como eu te percebo! Há empregadas que são umas pragas!
    Já tive de dar um raspanete a uma porque me perguntou 3 vezes a mesma coisa durante o tempo que estive na loja. É que quanto mais elas andam atrás de nós, menos vontade a gente tem de comprar, mas pronto, eu também as percebo.

  • Cátia

    Também não gosto nada de andar a ver, ou a comprar algo, e ter alguém atrás de mim sempre na vigia.

  • Pedro

    Acho que é uma questão de timing e de falta de formação. A formação que eles têm é que mal as pessoas chegam… dizerem “Bom dia, precisa de ajuda” quando à truques para ver quando a pessoa precisa de ajuda. é mais ou menos como nas discotecas.

  • Ana

    Olá a tod@s! concordo que incomoda, mas é como disseram em cima: são as ordens que têm da gerência. Já trabalhei em loja que se ganhava À comissão individual e tínhamos de nos esforçar imenso para compor o ordenado. claro que a formação é pouca, mas aprendemos com os erros e com os nãos dos clientes. é o próprio vendedor que tem de conseguir o melhor método para fidelizar o cliente à loja e a si enquanto vendedor. Acreditem que os ordenados são baixos e desmotivantes e, por isso, as comissões são essenciais. Sejam simpáticas e se o vendedor for simpático (e quiserem, claro) deixem-no ajudar e ganhar a comissão. Obrigada pela atenção
    ana

  • Marta

    Olá Mónicam vou dar o meu testemunho como vendedora… li aqui que todas detestam a abordagem numa superfície comercial… eu trabalho numa loja de renome em VNGaia e EXIGEM que os funcionários atendam todos, mas digo TODOS os clientes…
    A frase “precisa de ajuda?” é proibida… temos que usar outro tipo de abordagens, somos mesmo obrigados a este tipo de atendimento, caso isso não aconteça somos constantemente chamados a atenção…
    Acreditem que às vezes eu só digo “boa tarde” e levo logo com uma resposta seca “estou só a ver”… ao que tenho vontade de dizer “eu ñ lhe perguntei nada, só a cumprimentei….”

    queria só deixar aqui o testemunho do outro lado dessa coisa que vos irrita.. o lado de quem tem que trabalhar e fazer tanta coisa que nos irrita!
    Cumprimentos e parabéns pelo site

  • Estrelita

    Detesto igualmente…. eu sei que as pequenas so estão a fazer o trabalho delas ! E sou como tu: experiemento, dobro e arrumo de novo no lugar. Mas aqui as pobres vendedoras estão tão habituadas a pessoas mal educadas que, por vezes, quando me vêm a dobrar e a por de novo corretamento no sitio, ficam abismadas como se fosse uma coisa de outro mundo. Isto não é normal: uma pessoa hoje em dia fica supreendida quando encara com pessoas que tenham educação ?

  • Sandra Lopes

    ao comentário da Ana Rufino, vou acrescentar um ponto:
    há lojas, em que, caso falte alguma coisa ou se o dinheiro na caixa nao bater certo, os funcionários pagam.
    quem trabalha nestas condiçoes nao quer por certo que roubem nada no seu turno. Cada vez mais há gente roubar. Malta que já vai munida de alicates para partir alarmes e sai dos provadores com roupa vestida. Até perfumes roubam. Quem trabalha em shoppings está por dentro desta realidade e depois por isto, pagam os honestos que não merecem ser incomodados.
    uma vez numa perfumaria de uma grande superfície, estava constantemente a ser seguida por um dos seguranças da casa, aqueles que andam lá todos vestidos de preto só a seguir a malta. Eu só queria mesmo ver os frasquinhos… eeheheh mas eles devem estar tão habituados aos assaltos que depois chateiam….

  • IN.

    Eu também odeio. E só não fujo nas lojas onde tenho mesmo de comprar qualquer coisa…
    Mas a verdade é que trabalhei numa loja e obrigavam-me a fazer isso :/
    "Acompanhar o cliente" dizia a chefe. E eu odiava andar atrás das pessoas e as pessoas fugiam pois claro. E não, não ganhava à comissão, mas se não o fizesse era raspanete certo.

  • APC

    Também não gosto. E também saio. Quer andem atrás de mim com esse "ar", quer me venham abordar sem nada em mim denunciar que quero ajuda, bem antes pelo contrário. Aborrece-me essa insistência. A pessoa já tem tantos momentos de stress, que quando está numa loja e poderia abstrair-se das preocupações e lhe roubam esse momento, isso é quase um crime! 🙂 Mas pior, pior, aconteceu-me há uns tempos, quando uma funcionária esperou encostada ao vestiário que eu experimentasse uma peça. "Ficou bom?" – perguntou ela, quando eu mal me tinha despido ainda, quanto mais despido. Depois foi assim: "Posso ver?" – ao mesmo tempo que abria a cortina. Isto é: nem esperou a resposta. Eu não gosto de magoar ninguém, por isso decidi que não iria dizer nada, porque se calhar ela estava a tentar dar o seu melhor. Mas quando ela me tenta impingir aquilo, depois de eu lhe ter dito que não gostava, aí tive de lhe dizer que era EU que tinha de ver como é que aquilo me ficava, se eu gostava de ver ou não, e se queria comprar. Que eu jamais iria comprar algo que outra pessoa gostasse, assim como ela não compraria algo para ela por eu gostar. Sei que o disse com um ar pouco afável e um tanto arrogante, mas'! :S

  • Cristina Gomes

    Bom dia, vou partilhar convosco a minha ultima experiência numa loja.
    Entro vejo as roupas, chego à parte dos tops gostei de um e fui experimentar, estava a vestir o top a dona da loja abre a cortina dos vestuários e fica ali comigo com a cortina aberta a arranjar-me o top, fiquei tão chateada pela falta de educação dela por ter-me aberto a cortina, que despi o top e ficou na loja. Gostava dele e ia compra-lo mas pela falta de educação da senhora ficou lá.

    http://mileumacoisas.com/

  • Maria

    Boa tarde.
    Este é um tema que me diz respeito pois, além de ser a proprietária, também sou a vendedora e, noutros locais, sou também cliente. Como vendedora posso dizer que já tive reacções opostas… nunca sei como fazer abordagem com um/a cliente novo/a. Há de tudo!
    Há quem goste que as acompanhemos pela loja, dando esclarecimentos, sugestões e nos agradecem a disponibilidade e atenção… muitas saiem sem comprar, mas ficamos de sorriso na boca e normalmente são clientes que voltam.
    Há outras pessoas que nem ao bom dia nos respondem quando entram e nos fulminam logo com os olhos, pensando que não as vamos deixar em paz… e, posso dizer que são as que normalmente deixam a loja como se tivesse por lá passado um tornado e sem comprarem nada, mesmo que tenham experimentado mil e uma peças. Tratam-nos com arrogância e falta de respeito.
    De ambas as partes tem que haver respeito e educação. Um cliente entrar numa loja e ser cumprimentado penso que seja educado. Se a funcionária lhe perguntar se pode ajudar nalguma coisa, não acho que seja um mal maior, mas nunca seguir o cliente, dar a sua opinião se ela não for pedida e muito menos abrir a cortina do vestuário… isso então nem tem classificação!
    Como proprietária, cito apenas duas situações. Uma senhora pede umas calças brancas, vai experimentar sem nenhum cuidado, pisa as calças e deixa-as com as pernas todas sujas… sai de fininho a dizer entre dentes que não era bem aquele branco que queria…
    Há uns anos, no final de uma estação primavera/verão, dos 620 biquinis apenas tinha registos de 385… os outros sairam vestidos ou dentro de malas, sei lá… mais tarde encontrámos as etiquetas entaladas entre os espelhos e as paredes… Daí para cá, contam-se com os clientes, todas as peças que vão para os vestiários. Se gostamos de o fazer? Não, claro que não! Mas mesmo assim somos roubados!
    Como cliente, trato a/ vendedor/a como eu gosto de ser tratada! Com educação, respeito e um sorriso! Afinal eu sei o que custa lidar com o público.
    Peço desculpa por me ter alongado.

  • tania

    tb nao gosto que me venham chatear quando estou entretida a ver lojas, pego vejo, volto a dobrar (porque dou valor, como ja trabalhei em loja, nao ha nda mais irritante q uma cliente que entra desarruma tudo, parece ate as vezes que é mesmo a gozar), ha lojas que vendem sozinhas a zara, stradivarius,pull&bear, etc, ninguem nos vem chatear! love it <3

Responder a Elisabete Cruz Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *