Search here...
TOP
Poupar

Medidas para Combater a Crise – Update!

(imagem retirada da internet)

Bem, está na altura de fazer um update em relação às minhas medidas para combater a crise. Vamos lá ver se estou a ser uma boa menina 🙂

1 – Compras de Supermercado – Cada vez mais ando a fazer experiências, a aproveitar tudo, nem que seja para fazer uma omeleta com todas as sobras que tiver no frigorifico. Tenho aproveitado promoções para encher a arca e assim reduzir e muito a minha despesa com a comida.

2 – Transportes – Bem, tenho levado o carro algumas vezes, por vezes aproveito para ir a algum lado no caminho para casa.

3 – Beleza – Nunca mais fui arranjar as unhas fora de casa. Ando a testar cores dos inúmeros frascos que tenho.

4 – Engomadoria – Desde 3 de Novembro só levei a roupa a engomar fora 3 vezes, por isso acho que me estou a portar bem, apesar de ser um sacrificio 🙂

5 – Gastos no dia-a-dia – Deixei totalmente de utilizar a máquina, levo sempre tudo de casa.

6 – Livros – Estou neste momento a ler o Troca de Identidades, recomendado pela Oprah, estou a gostar muito.

7 – Exercício Físico – Tenho feito as minhas caminhadas e os meus 15 minutos por dia na eliptica. Tenho falhado é nos exercícios com os videos.

8 – Entretenimento – Tenho estado sempre em minha casa ou na de amigos. Estou a dar um bom uso aos jogos.

9 – Revistas – De vez em quando lá compro uma, quando o tema me interessa. Mas no geral vejo tudo na internet e os jornais diários no trabalho.

10 – Pequenas coisas – Nem queiram saber o que tenho aproveitado 🙂

11 – Cinema – Não foram reduzidas, foram totalmente eliminadas.

Por isso, o meu saldo é claramente positivo. Acho que me estou a portar muito bem.

E vocês?

Têm tido resultados nas vossas medidas para combater a crise?

O que mudaram?

Quero saber tudo!

Related Posts with Thumbnails

«

»

20 COMMENTS

  • Mónica

    Eu alterei completamente a minha estratégia nas compras de supermercado…
    Quando tenho promoções, especialmente os 10% do Continente (que aproveito para comprar coisas que nunca encontro em promoção, e os talões do Minipreço (que ultimamente têm sido muito meus amigos), entre outras, aproveito e compro a mais, aprendi com a malta americana, hehe.

  • Lucia Martins

    Olá Mónica.
    Adoptei muitas medidas que tu utilizas, aperfeiçoei o orçamento doméstico e apesar de o espaço de manobra continuar pequenissimo consigo acabar o mês sem estar com saldo negativo. Só não consigo é gastar tão pouca luz como tu. Já deixei de levar a roupa a passar fora, logo gasto mais um bocado de luz, mas ainda assim gasto menos do que na engomadoria.
    Aos poucos vou melhorando.
    Bj e obrigado por todas as dicas que partilhas connosco. Bom trabalho.
    Lucia

  • Cristina

    Bom dia,tb já fiz algumas mudanças…aponto num caderno todas as minhas despesas,desde o dia 1 de janeiro k nunca mais comprei revistas (e se eu era viciada…),porke vejo-as na net tb,faço as refeições em casa (sou professor mas infelizmente tou em casa há 2 anos…)e o k sobra vai pra arca e meu marido tem levado (já não come nos restaurantes…leva de casa),tenho feito algum esforço com as despesas no supermercado mas tenho d me aperfeiçoar mais…mas com alguma calma tentarei chegar ao seu ritmo (pelo menos imitar)…Obrigada por todas essas dicas…Têm sido mto utéis pra mim!!!Mtos bjs e bom fim de semana.

  • apequenadonadecasa

    Olá Mónica, onde é que te custou cortar/poupar mais? Na engomadoria?
    No meu quotidiano, o que mais me custou foi mentalizar-me para não comprar mais livros que estão caríssimos.

    Beijinhos e Bom fim-de-semana
    Tânia

  • Vânia

    Deixei de ir ao café. Temos no escritório uma Dolce Gusto que quase ninguém usa e, comecei a comprar as cápsulas. Dá uma poupança de quase 50%.

  • Raquel

    Bom dia, Mónica!
    Eu não tenho grandes despesas, o transporte é todo pago pela família do marido quando os vamos visitar, e um depósito dá para bem mais de um mês, se não sairmos da cidade (eu não tenho carro próprio, mas andamos sempre juntos. Quando tenho que ir a algum sitio que ele não quer ir, aproveito para ir a pé – que eu adoro!). Temos saído menos de casa, apenas para tomar um cafézinho e descomprimir, chamamos os amigos a casa e alugamos os vídeos na TV, vemos documentários que nos passaram, jogamos PS3 ou computador e vamo-nos entretendo assim. O supermercado foi onde, realmente, consigui reduzir mais, antes pagávamos, à vontade, 100€ (por duas pessoas e um canito), agora pagamos entre 60€ e 65€. Vou aproveitando tudo, até alguma massa que sobre. Os métodos são quase sempre os mesmos: quiches, "mistelas" no forno e saladas.
    Só ainda não consegui reduzir foi a luz, mas não sei o que mais fazer, pois tudo o que fica ligado é necessário (carregar computadores e telemóveis, frigorifico, arca e uma lâmpada economizadora à noite).

    Beijinho e bom fim-de-semana

  • Mãe de 3

    Olá bom dia!
    Só para avisar que no Continente há vales de desconto de 0,60 € para a nova Planta magra soja, a iglo tb está com uma campanha espetacular.
    Beijinhos e bom fim de semana

  • Nhammi

    Olá!!
    Olha eu ando a aproveitar todos os vales de desconto que me aparecem à frente…
    Já à imenso tempo que nao compro roupa (ando a resistir aos apelos do shopping hihihi)…
    Tou a pensar em vender na net umas coisinhas que tenho que estão e bom estado e já nao uso…
    hum… que tal? 🙂

  • Rute Pires

    Olá mais uma vez.
    Ando muito entusiasmada com as tentativas de poupar cada vez mais mas o meu namorado anda-me a sabotar o "esquema". Também não é fácil visto que é ele que é ele que faz as compras cá em casa enquanto eu fico a tomar conta do meu Simão (sim eu também tenho um Simão mas é humano e tem 6 meses). Costumamos gastar 100€ por semana para nós e para o pequenino o que eu acho, depois dos vossos relatos, que deve ser um exagero. Queria muito tentar ter um stock mas mais uma vez a ideia está a ser sabotada pelo namorado! Em tudo o resto sou extremamente poupada: não fumo, não bebo, não tomo café, vejo as revistas da minha mãe, almoço em casa da mãe todos os dias e por isto tudo continuo a achar que os 100€ semanais devem ser mesmo um exagero. Mas como sou principiante nestas andanças das poupanças vou tentar ao máximo melhorar! Obrigada por tudo.

    Beijocas da leitora fiel,

    Rute Pires

  • Andreia

    Ola Monica.
    Eu poupo da seguinte maneira:
    -compro roupa tanto para mim como para as criancas em 2 mao ( so quando e mesmo necessario e que compro novo)
    -Os meu menus tiro da internet, principalmente do Lidl (tem menus por €1 por pessoa)
    -Ando a pe para todo o lado.
    -Faco pizzas, lasanha, comida chinesa em casa.
    -Corto e pinto o meu cabelo nos colegios ( e muito mais barato)
    -A minha beleza e feita quase toda em casa ( as sombrancelhas para mim tem que ser feito por alguem profissional pago €3)
    E utulizo muito cupoes de desconto.
    Bjs Andreia

  • TonsNeutros

    Olá
    Eu adoptei medidas idênticas às da Mónica.
    Comecei a levar o lanche de casa para o trabalho, não vou ao cinema, passar a ferro sempre foi em casa. Agora que está sol, deixei de ir à lavandaria secar a roupa. Troquei o ginásio por passeios de bicicleta.
    Bjs
    Ana

  • Isabel Silva

    Olá Mónica, pois eu já sigo muitas das tuas dicas há mais de um ano, Aqui em casa nunca fomos de comer fora, por isso levamos sempre a marmita para o trabalho (tanto eu como o marido), este outono/inverno não comprei uma única peça de roupa, sapatos ou bijuteria para mim. O único desvio foi a compra de 2 ou 3 livros em segunda mão (foi a melhor coisa que encontrei na net!). Também recorro a todas as promoções e vales de desconto, apesar de não ser muito fã dos descontos do Continente (porque para mim desconto é pagar menos no fim das compras e não daqui a uns dias!) mas de vez em quando também os uso. Porém, o meu saldo continua bastante mal, pois todos os dias para ir para o trabalho tenho de fazer 130km (sem transportes públicos como alternativa, pois infelizmente np nosso país as redes de transportes públicos em condições resumem-se a Lisboa e Porto!) e com os combustíveis a aumentar tanto, lá se vão as poupanças feitas noutros sítios, já para não falar das portagens das SCUTs. Mas vou continuar a seguir os teus conselhos e espero um dia começar a conseguir algumas poupanças!
    Bjs
    Isabel

  • apc

    Podes sempre fazer home cinema, sacando os filmes da net. Claro que isso é pirataria, e que o que aqui escrevo não é conselho, é constatação.
    LOL

    Há pouco tempo, numa conversa entre amigos, defendia eu que uma pessoa que more sozinha e que trabalhe fora de casa (e mesmo que não) consegue gastar apenas 50€ por mês em supermercado, se o souber fazer (as pessoas gastam imenso em coisas supérfulas e que poderiam recriar elas mesmas, substituir ou mesmo banir… As que se queixam de gastar demais, claro). Troçaram imenso. O que achas?

    Um beijinho e bom fim-de-semana!

  • apc

    Xiii… Estive a ler os comentários, e é super interessante como há casais a gastar 100€ por mês em supermercado (e mesmo assim a conseguir reduzir para menos) e outros os mesmos 100€ por semana (mas que também irão conseguir reduzir certamente, assim haja interesse nisso). Sabes o que é que eu pretendo fazer no meu futuro blog? Convidar quem queira a enviar-me os talões das suas compras mensais de supermercado e ajudá-las a reduzir essas despesas! 🙂
    Será suposto no meu "Casa de Campo na Cidade" aprender-se a fazer uma vida mais simples do ponto de vista material, mais de acordo com os valores intrínsecos que realmente nos preenchem! 🙂

    Gostava imenso de saber de onde é a tua subscritora Andreia, para lhe poder perguntar onde é que costuma adquirir roupa em segunda mão (eu acho que tenho hoje mais roupa do que a que terei tempo de vestir na vida, mas gosto de trapos, apesar de há muito não ter tempo nem interesse de fazer compras dessas, pois ando mito atarefada). E, já agora, se me indicava um desses cabeleireiros-escola. Obrigada!

  • Joana Canais

    Bom dia Mónica!!! 🙂 Também tenho reduzido nas minhas despesas e muito tenho aprendido com este teu site. Muito obrigada! Já comecei a registar os preços das coisas entre os vários supermercados para ter como base de comparação. Sempre que tenho, utilizo os cupões. Com muita pena minha, fui na semana passada ao Intermarché e ao Mini Preço e nada de cupões por lá perdidos! Vou continuar nas pesquisas.
    Tenho tentado fazer download das tuas folhas aqui do site para me ajudar também na minha organização pessoal. Agora, a do orçamento doméstico eu não consigo fazer download. Será possível enviares-me por mail?
    canais.joana@gmail.com
    Muito obrigada e bom resto de fim de semana.

  • Joana

    Bom dia Mónica? Há alguns meses q sigo este blog. Acho interesantes as dicas de organização. No meu caso , há muito q n tenho onde poupar mais! Aquilo q agora está na moda – marmita p o trabalho, n desperdiçar comida, etc – e q muita gente apregoa como se se tratasse do "ovo de Colombo" já eu faço há anos, muito antes da crisee só tenho 35 anos :), mas sempre dei valor ao dinheiro q ganho. Se eu já tenho tarifa bi horária há anos, almoço/janto fora só 2 ou 3 vezes p ano, sp levei marmita p o trabalho, só compro roupa p a famíla nos saldos, só faço férias fora de 3 em 3 anos, passo as folgas em casa e limito as atividades familiares às q são gratis, onde posso poupar mais? A minha despesa mensal, em alimentação, p 2 adultos e 1 criança nunca é inferior a 350 €. N sei como é q a Mónica consegue gastar apenas 100 p mês (segundo o q disse num programa TV), mesmo c talões e descontos. (cont)

  • Joana

    (cont)Só em carne e peixe gasto 70/80 p mês! Em fruta e legumes frescos 20/25 euros p semana (sp a olhar p a carteira…). Desculpe o desabafo, n leve a mal, mas realmente n sei como 2 pessoas conseguem comer carne, peixe, frutas e legumes p tão pouco. Joana.

  • Bombom

    Mónica, conheces a Babi do Gratis?
    É uma jovem que ficou desempregada e que descobriu uma maneira de ser empresária em sua casa. Fez o GRATIS que é um blog que tem imensas promoções grátis. Se ainda não conheceres vê em http://amostrasgratisportugal.blogspot.com
    Bjs. Bombom

  • apc

    A intervenção da Joana inspirou-me algumas palavras. Arrisco-me:

    Quanto a casais com crianças, não sei, mas, na maioria dos casos, acho que se gasta demasiado em carne e peixe, que realmente é o mais caro. Talvez tenha a ver com a cultura de "prato completo" a que nos habituámos, que quase sempre implica um desses alimentos com um acompanhamento tradicional (arroz ou batatas), não sei…

    Cortar na carne vermelha (quase toda a gente a ingere em exagero), ter muita atenção à comparação de preço entre as peças (nomeadamente no peixe – e saber manter os que são considerados alimentos mais funcionais, como os de pele azul, por exemplo), optar por um mínimo de duas refeições vegetarianas por semana (se só se jantar em casa) e repartir bem a carne (picando ou desfiando), de modo a distribui-la melhor (fazendo um arroz ou uma massa, ou um puré ou um empadão, ou uma açorda, ou uma omelete, ou pastéis, ou uma salada, enfim… Tudo isso serve para fazer render. Uma boa feijoada pode ser baratíssima, se juntarmos ao feijão (e vale a pena abusar destas leguminosas secas, tão importantes para a saúde) os restos do que por lá tivermos (um pedaço de carne que já não dá para muito, um resto de chouriço, umas partes mais velhinhas da couve…).

    Também acho que se desaproveita muita comida. As sopas podem render quase mais 1/3, se aproveitarmos melhor os ingredientes, não desperdiçando tanto ao tirar-lhes a casca (que por vezes nem tem de ser retirada), os talos, enfim. Sempre dá para mais dias de refeição!

    Depois, vejo pessoas que se queixam do dinheiro que largam no supermercado, mas da sua lista fazem parte, por rotina, pequenas coisas como patés (para quê?), enchidos (perigo cardiovascular), molhos (precisamos mesmo de um ketchup?), bebidas gaseificadas, etc. Fora o que se gasta em detergentes para a casa, perfeitamente substituíveis por panaceias domésticas, como já muito aqui se falou.

    Por vezes acho que existe um problema inerente aos casais mais tradicionais (leia-se: aquele em que a mulher é quem faz as refeições, quem arruma e limpa a casa e quem trata da criança): é como que uma certa culpabilidade caso a comida não deixe a sua cara metade plenamente satisfeita. É quase um tabu. Já não é a primeira vez que oiço uma mulher dizer que até queria ser mais poupadinha, mas o marido não ajuda. Pior ainda, é quando é ele a ganhar mais e só existe uma conta: conjunta. E lá se vão as hipóteses de ser criativo! 😛

    Uma pessoa sozinha sabe que há dias em que o que tem para comer é o que houver, e ponto final!!! Para não atirar nada para o lixo e para não ter de ir comprar mais nada, é "limpar" o frigorífico. Pedaços disto e daquilo, bem casados, temperados e apurados, são delíciosos! E o pão não é para se deitar para o lixo, e sim para conservar e aproveitar!

    E se durante uma semana se trocar o habitual pequeno almoço feito de pão carregado de manteiga e mais outra coisa qualquer (queijo, fiambre, chouriço), por uma coisa mais mediterrânica, espanholada, que é um fio de azeite e molho de tomate acabado de fazer? Ou com tomate e oregãos? Ou um picadinho de tomate, cebola e salsa, por exemplo. Poderá até levar um bocadinho de mozarella, que se for ralado também rende. Não engorda, e fica mais barato. E, para quem tenha, quintal ou varanda, tudo o que isso leva poderá ser lá plantado.

    Claro que algumas destas ideias são menos praticáveis para uns do que para outros, mas também é verdade que para além destas há tantas outras (algumas que eu ainda não sei), e isso é bom sinal! 🙂

    Um beijinho.

Responder a Nhammi Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *