Partilho algumas vezes os jantares convívio com os meus amigos. Preciso muito disso, para o meu bem estar, físico e mental.

Consegui reunir um grupinho bom e tenho sido muito selectiva na escolha das amizades.

Amigos de circuntância há muitos, mas os que convivem comigo no dia-a-dia, são muito poucos. Aprende-se muito ao longo desta vida e quando apanhamos uma desilusão com alguém, nada fica igual. E eu tenho a facilidade de me desligar.

Mas isto tudo para dizer que quem me conhece e gosta de mim, gosta de mim como eu sou.

E isto de ter o dinheiro contado tem influência no convívio, já que quando vamos jantar fora (para aí uma vez por mês) eu pago sempre o que comi.

Não tenho o mesmo poder económico que certos amigos e se não vou beber vinho por exemplo, porque terei de pagar?

Se não comi sobremesa, porque terei de pagar?

Sei que para algumas pessoas, não é a solução ideal, porque a dividir por mais, terão menos a pagar, mas quem sabe da minha carteira sou eu. E quando vou a um jantar de amigos, faço logo questão de dizer que as contas são separadas.

Cada um sabe de si.

É a vida 🙂

Related Posts with Thumbnails