(Coloquei de propósito a chama no máximo para verem o desperdício que é colocarem uma panela pequena num bico grande)

Durante quase dois anos tive botija de gás.

E não gostei nada.

Acho que a água do banho não aquece como se tivesse gás canalizado, acho que o esquentador desliga depois de um tempo e a trabalheira que é quando acaba (geralmente durante o banho) não é nada agradável.

Claro que podemos ligar e uma empresa vai entregar a casa. Mas, se o gás acabar às 21 horas por exemplo, não vale a pena telefonar. Porque só entregam (e se tiverem vaga) no dia a seguir à noite e o banho da manhã?

Enfim, foi um descanso quando passei para o gás canalizado.

Mas, tenho de ter mais cuidados com a poupança. Porque o meu fogão na casa antiga era eléctrico, este é a gás.

Eis o que estou a praticar desde a mudança.

– Tento cozinhar o máximo que posso na panela de pressão. Equivale a menos tempo e a menos gás.

– Aqueço água na chaleira em vez fervedor ao lume.

– Coloco panelas do tamanho do bico (ver exemplo na imagem em cima)

– Não abro o forno a toda a hora quando estou a fazer algum assado. Olho pelo vidro e ligo a luz para ver.

– Não deixo a chama do piloto acesa. Este esquentador é automático, mas conheço quem deixe sempre ligada. Se a chama está acesa, está a gastar. Tão simples quanto isso.

– E por fim, reveja as opções de fornecedores de gás. Agora há mais opções. Veja o que é mais vantajoso para si.

E assim se poupa!

Related Posts with Thumbnails