Search here...
TOP
Poupar Vida

Pay Yourself First!!!

Uma das regras a que me habituei foi:

Retiro sempre 10% do meu vencimento para uma conta à parte assim que o recebo.

É o chamado ” Pay Yourself First ” que segundo dizem é uma estratégia de poupança muito eficaz.

É que depois de um tempinho há sempre algum dinheiro de parte para qualquer emergência. Nunca mexo. Tenho os dinheiros muito bem estipulados e muitas vezes depois de pagar as despesas fixas, até reforço antes do fim do mês, quando vejo que vai sobrar um pouco.

Sei que muitas pessoas não podem ( o dinheiro já é à conta, quanto mais poupar ), mas se não conseguirem 10% tentem 5%…depois de verem um bom dinheirinho na conta, vão ver que vale o esforço de não ir jantar fora tantas vezes, nem gastar dinheiro em noitadas e muitas vezes em roupa que nem sequer precisam.

É tudo uma questão de optar.

Boas poupanças!

Related Posts with Thumbnails

«

»

11 COMMENTS

  • Cris

    100% de acordo! 😉

    Um beijinho.

  • 10% bem visto….

  • carol

    Monica

    Por favor faca mais listas To do! Eh muito inspirador! Me motiva a fazer mais coisas, aproveitei muito meu fim de semana depois que li o seu post.

    Beijussss,

    carol

  • Teresa

    Eu estou 100€ de acordo o pior é qd chegamos a já n ter onde cortar nas despesas sperfulas, pq já as n há e o dinheiro n chega…

    este é um grd drama que infelizmente assola……

  • Mafalda S.

    Também utilizo essa estratégia e estou de acordo contigo: é mesmo eficaz. Se não retirarmos o dinheiro no início do mês, até parece que desaparece. Mas se retirarmos uma percentagem, acabamos sempre por construir um bom pé-de-meia.

    É claro que ter um bom orçamento também ajuda.

    Beijinhos

  • Ana Guedes

    Gostei da ideia!

    Já pensei muitas vezes em fazer uma coisa assim mas depois lá está sobra pouquinho pouquinho eh eh.

    Vou tentar os 5%

    Boa semana

  • Ana P.

    Também acho muito importante criar hábitos de poupar e se não há hipoteses de se tirar os 10%, 5€ é melhor que nada!

    Beijocas

  • Carla

    Enquanto trabalhei fazia isso, umas vezes 10% outras 5%, dependia dos meses.

    E foi o que me safou quando fiquei sem trabalho e já depois de ter acabado o subsidio de desemprego.

    O problema é quando o temos mesmo de gastar e não temos como repor.

    Agora é que vem a complicação! Está muito dificil de arranjar trabalho!

    Olha… não perco a esperança e continuo!

    Beijinhos

  • Carla

    Pois eu também concordo com tudo o que vc disse mas com tantas contas para pagar, não me sobra nada e algumas vz não chega! Jantar fora já não sei o que é isso há muito tempo e cinema também não. Roupa para mim há muito que não compro e noitadas já nem sei o que é isso!!!

    No entanto vamos vivendo e esperando dias melhores que tenho esperança que virão. Beijinhos e parabéns para o seu blog que é muito útil.

  • Joana

    Faço isso religiosamente. Ainda melhor tenho um sistema que me tira dinheiro da conta automaticamente para a conta poupança! Por isso nem tenho tempo de pensar em não tirar!

  • Maria Poupada

    Eu e o meu marido faziamos isso, mas agora com o meu desemprego está complicado. Estamos em fase de adaptação. Dificilmente iremos conseguir mas estamos a tentar. É que o orçamento familiar ficou reduzido a metade mas as despesas mantem-se. Acredito que há muitas familias que me percebem. Mas confesso, o que nos está a aguentar é as poupanças. As dos 10% do ordenado, os 690€ no cartão do contimente, o dinheiro do cartão do intermarche já abalou… Se a regra de ouro cá em casa já era de poupar antes desta crise agora é de diamante ou algo mais cro que o ouro!!!!!! Mas vamos conseguir dar a volta. É por este motivo que ando que nem maluca á procura de descontos, vales, promoções, amostras grátis…. Tudo o que possa ajudar. Na zona onde moro estamos muito limitados nas promoções. Moro no conselho de Portel, distrito de Évora. Não conhecem? Que pena… Nem sabem o que perdem. Apesar de todo não trocava esta zona por uma grande cidade…

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *